Máquina de cartão para autônomos

Por Redação Azulis

É cada vez mais comum optar por pagar tudo com cartões, sejam eles de débito, crédito ou os vales refeição e alimentação e não carregar dinheiro em espécie na carteira. Esse comportamento está diretamente ligado às maquininhas de cartão. Para o consumidor, ela é sinônimo de praticidade. Já para o comerciante, as maquininhas são um bom negócio, não só por aumentar as formas de pagamento, mas também pela grande oferta de modelos no mercado.

Quais são as vantagens de uma maquininha de cartão para autônomos?

Independentemente do seu negócio, uma maquininha de cartão pode trazer várias vantagens. Algumas delas são:

  • Mais vendas: com mais formas de pagamento, mais pessoas poderão contratar o seu serviço ou comprar seus produtos;
  • Mais segurança: ao realizar uma venda em uma maquininha de cartão, o dinheiro vai para uma conta em seu nome (seja ela bancária ou da empresa da maquininha). Ou seja, não há risco de ficar carregando altas somas de dinheiro pelas ruas;
  • Mais organização: muitas maquininhas oferecem aplicativos que podem ajudar a gerenciar o seu negócio;
  • Credibilidade: ter uma maquininha traz, automaticamente, mais credibilidade para o seu negócio, dando para o cliente mais segurança também, uma vez que elas geram recibos de venda.

SAIBA+AZULIS: 10 mitos e verdades sobre abrir o próprio negócio

O que é importante analisar na hora de comprar uma maquininha?

Antes de tudo, é preciso comparar todos os valores: preço da maquininha e, principalmente, as taxas. Uma maquininha pode ser barata, mas se ela tem altas taxas pode não valer a pena no longo prazo e se tornar um alto custo para o seu negócio. Além disso, não se pode esquecer da possibilidade de a empresa cobrar taxa de inatividade, que é quando um valor é cobrado se a maquininha não é usada em um determinado período de tempo (cada marca tem sua política).

Depois de analisar essas condições, pesquisar sobre as bandeiras aceitas também é importante. Quanto mais bandeiras, mais vendas você pode fazer. Saber como é o recebimento das vendas é outro fator recomendado, uma vez que há empresas que oferecem cartão pré-pago e não exigem uma conta bancária.

Por fim, saber quais são as particularidades do seu negócio é essencial. Por exemplo: se você tem um negócio que exige mobilidade e não há um grande volume de vendas, talvez uma maquininha com chip e sem bobina seja a melhor opção.

Confira agora as maquininhas de cartão que a Azulis indica para autônomos:

Máquina de cartão sem chip – Precisa de celular
Faturamento (anual) Em 1 ano Em 2 anos
 R$     2.000 Stone Mais Sem Chip Stone Mais Sem Chip
 R$     5.000 Stone Mais Sem Chip SumUp Top
 R$   10.000 SumUp Top SumUp Top
 R$   20.000 SumUp Top SumUp Top
 R$   50.000 SumUp Top SumUp Top
Máquina de cartão com chip e sem bobina
Faturamento (anual)  Em 1 ano Em 2 anos
 R$     2.000 SuperGet com Chip SuperGet com Chip
 R$     5.000 SuperGet com Chip SuperGet com Chip
 R$   10.000 SuperGet com Chip SuperGet com Chip
 R$   20.000 SuperGet com Chip SuperGet com Chip
 R$   50.000 SuperGet com Chip SuperGet com Chip
Máquina de cartão com chip e com bobina
Faturamento (anual) Em 1 ano Em 2 anos
 R$     1.000 SumUp Total Superget com bobina
 R$     2.000 Superget com bobina Superget com bobina
 R$     5.000 Superget com bobina Superget com bobina
 R$   20.000 Superget com bobina Superget com bobina
 R$   50.000 Superget com bobina Superget com bobina

SAIBA+AZULIS: Qual é a melhor maquininha de cartão para o MEI?

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!