Curso educação financeira: aprenda a lidar com seu dinheiro

Por Redação Azulis

Conheça opções online e gratuitas para aprender finanças e fazer sobrar dinheiro em seu orçamento

Ter controle do próprio dinheiro é muito importante para ter mais qualidade de vida. Isso significa ter educação financeira e saber o quanto ganha, sem gastar mais do que recebe. Mas essa não é uma realidade para muitos brasileiros. Cerca de 63,8 milhões estavam inadimplentes em 2019, ou seja, não conseguiram honrar os pagamentos que tinham a fazer. 

Se fosse uma prova com nota mínima 7 para passar, os brasileiros estariam reprovados em educação financeira. Em uma escala de 0 a 10, a nota média da população no país está em 6,2 no Índice de Educação Financeira, elaborado pelo Serasa Experience. O índice leva em conta critérios de conhecimento, atitude e comportamento.

Desde 2010, quando foi editada a lei que estabelece a Estratégia Nacional de Educação Financeira (ENEF), o Brasil está avançando no assunto. Mas ainda há muito por fazer.  

Por isso, investir tempo para fazer um curso de educação financeira é uma boa opção para aprender a lidar melhor com dinheiro. Uma pessoa que tem controle das suas próprias contas tem capacidade de fazer melhores escolhas e se preparar para momentos de dificuldades e imprevistos.   

Os melhores cursos do ano para empreendedores!

Baixe este guia GRATUITO e confira! Política de Privacidade

Acesse seu E-mail para baixar o conteúdo.

Como funciona um curso de educação financeira

Ter educação financeira não significa necessariamente ter muito dinheiro. Há pessoas que ganham muito e mesmo assim não podem ser consideradas educadas financeiramente porque gastam mal o que recebem. O “x” da questão é saber utilizar o dinheiro da melhor forma. Basicamente esse é o objetivo de um curso de educação financeira. 

Em um curso de graduação de Economia você pode aprender educação financeira. Mas não é preciso se formar no Ensino Superior para desenvolver a habilidade de lidar com dinheiro. Há diversos cursos de educação financeira na modalidade chamada “livre”. São cursos bem mais curtos que uma faculdade e focados no tema.  

Há opções de cursos pagos e gratuitos, presenciais ou online. O conteúdo pode variar bastante conforme a instituição que oferece as aulas, mas de maneira geral é possível listar entre os temas abordados: orçamento familiar, consumo consciente, crédito e endividamento, planejamento financeiro, diferença entre economizar e poupar e como investir seu dinheiro.

Exemplos de cursos de educação financeira

Cursos do Banco Central 

Esse órgão público possui um portal dedicado à cidadania e educação financeira. Há diversos materiais disponíveis e dois cursos online e gratuitos: “Gestão de Finanças Pessoais” e “Multiplicadores da série ‘Eu e meu dinheiro’”. 

https://www.bcb.gov.br/cidadaniafinanceira/cursos

CVM Educacional

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) é um órgão federal que fiscaliza atividades do mercado financeiro. Ela também possui três cursos gratuitos: “Matemática Financeira Básica”, “Educação Financeira para Jovens” e “Poupança e investimentos”. 

http://cursos.cvm.gov.br/

Fundação Getulio Vargas

A FGV oferece cursos online de economia e finanças. Os cursos da instituição são voltados para empresas e esse tipo de educação financeira é especialmente importante para quem tem seu próprio negócio. 

https://educacao-executiva.fgv.br/cursos/online/areas/economia-e-financas

B3

A B3, uma das principais empresas de infraestrutura de mercado financeiro no mundo, possui um Hub de Educação Financeira Online. Conteúdos em diversos formatos, como vídeos, e-books e podcasts são disponibilizados de maneira gratuita. 

https://edu.b3.com.br/

Fundação Bradesco

A Fundação Bradesco oferece um curso de sete horas sobre Finanças Pessoais. O curso é online e é necessário ter no mínimo 15 anos para realizá-lo.  

https://www.ev.org.br/cursos/financas-pessoais

Sebrae

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) oferece o curso “Educação Financeira Empresarial”, que é online e gratuito. 

https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/cursoseeventos/educacao-financeira-empresarial,e2d0b8a6a28bb610VgnVCM1000004c00210aRCRD

Três benefícios de um curso de educação financeira

Um curso de educação financeira pode trazer vários benefícios para sua vida. Ao aprender a lidar com dinheiro, você pode se organizar melhor e até começar a fazer coisas que sempre quis, mas não conseguia realizar por falta de verba. 

A primeira vantagem é saber como sair do endividamento ou não entrar nele. Dívidas costumam gerar muitas preocupações e evitá-las é uma característica de quem tem educação financeira. 

Com o curso você aprenderá também a como fazer uma reserva de emergência e a estar preparado para momentos de dificuldade. Além de não gastar mais do que ganha, uma pessoa educada financeiramente poupa uma parte do que tem. 

O terceiro benefício é que, aprendendo a consumir e a gastar seu dinheiro de maneira mais consciente, com certeza irá  sobrar dinheiro para fazer aquela viagem que você sempre sonhou ou comprar algo que há tempos gostaria, mas nunca conseguia. 

Como escolher o curso de educação financeira ideal para você

Comece a sua educação financeira avaliando seus próprios custos para saber se você tem condições de fazer um curso pago ou gratuito. 

Em seguida, faça uma análise também do conhecimento que você já tem e das grades curriculares dos cursos. Você prefere um curso com noções gerais ou com foco em um único tema, como investimentos? O conteúdo do curso é um dos principais critérios para escolher a opção ideal para você. 

A instituição que oferece o curso também deve ser avaliada. Escolha uma instituição com qualidade comprovada para fazer valer a pena o investimento do seu tempo (e do seu dinheiro, caso faça um curso pago). 

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!