Empréstimo no CPF ou CNPJ: como escolher a melhor opção?

Por Redação Azulis

Empréstimo no CPF ou CNPJ

É comum que um pequeno empresário ou empreendedor se veja na condição de ter que solicitar um empréstimo de dinheiro para iniciar, expandir ou garantir o seguimento do seu negócio. Nessas horas, não é raro também que ele se pergunte: qual a melhor opção, empréstimo no CPF ou no CNPJ?

SAIBA+AZULIS: Empréstimo online no carnê: como funciona e onde contratar?

Empréstimo no CPF ou CNPJ: entenda as diferenças

Para começar a responder essa dúvida, é preciso primeiro entender as diferenças entre usar o CPF ou o CNPJ nas atividades trabalhistas.

Profissional com CPF 🡪 Quando atua como autônomo e está registrado na Prefeitura Municipal como contribuinte individual da Previdência Social e do INSS, o profissional utiliza seu Cadastro de Pessoa Física (CPF) para exercer a atividade. Para solicitar um empréstimo, este tipo de profissional precisa recorrer a bancos e instituições financeiras que ofereçam essa opção – feita a solicitação, as instituições irão consultar a situação do CPF daquele profissional para verificar se ele já tem dívidas pendentes antes de aprovar a cessão do crédito.

Profissional com CNJP 🡪 Quando o profissional constitui uma empresa, esteja ela caracterizada como Sociedade Simples ou Limitada, Empresa Individual, MEI (Microempreendedor Individual) ou Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI), ele passa a utilizar o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ). Com o CNPJ, o empresário pode emitir nota fiscal relativa a seus serviços, passa a estar registrado nos devidos órgãos reguladores e precisa pagar os devidos tributos da atividade empresarial. Ao solicitar um empréstimo, a empresa também está sujeita a ser avaliada pelas instituições financeiras e demais possíveis credores com a consulta online da situação de seu CNPJ.

Como funciona o empréstimo CPF

Solicitar um empréstimo pessoal de dinheiro com o CPF é o caminho indicado para profissionais autônomos que estão registrados como contribuintes individuais do INSS. Ainda que muitos bancos e instituições financeiras ofereçam empréstimos com variadas taxas de juros (o que requer uma boa pesquisa para encontrar a oferta mais atraente), caso o CPF do solicitante mostre-se “sujo” ou “negativado” após a consulta online, o empréstimo pode ser negado.

Recentemente aumentou o número de empresas que oferece empréstimo para pessoas que estão com o CPF sujo – a pegadinha aqui é que, por ser um empréstimo considerado de risco, essas empresas cobram juros bem altos. Duas opções que se apresentam são o empréstimo consignado (somente para profissionais com carteira assinada ou que recebem benefício do INSS, já que o pagamento é descontado diretamente do salário) e o empréstimo dando como garantia um imóvel ou um veículo.

SAIBA+AZULIS: Diferença de empréstimo com garantia e sem garantia (GUIA)

Como funciona o empréstimo CNPJ

Pedir um empréstimo de dinheiro com o CNPJ é a forma como profissionais que possuem uma empresa constituída, de qualquer tamanho, podem obter novos recursos. Uma das vantagens neste caso é que o registro do CNPJ transmite mais confiança e credibilidade ao mercado, aos clientes, aos fornecedores e aos credores. Assim, há uma série de benefícios que estão atrelados aos pedidos de empréstimos via CNPJ que não são oferecidos nos empréstimos pessoais via CPF – juros mais baixos, condições especiais de pagamentos, etc.

O Microempreendedor Individual (MEI), por exemplo, tem à disposição na própria Internet uma variada gama de ofertas de empréstimos com taxas de juros menores. A contrapartida é que o profissional precisa comprovar que utilizará os recursos cedidos na própria atividade empresarial – isso inclui apresentar, além dos dados pessoais e do CNPJ, um plano de investimentos detalhando como o dinheiro será gasto e o comprovante de renda da microempresa.

Como escolher qual o melhor empréstimo

Antes de escolher entre empréstimo no CPF ou CNPJ, analise sua situação e leve em consideração os seguintes fatores:
    
🡪 Você atua como profissional autônomo ou já registrou o CNPJ da sua empresa?

🡪 Pretende utilizar o dinheiro obtido na atividade empresarial ou em questões pessoais?

🡪 Seu CPF ou CNPJ estão sujos na praça?

🡪 Considera que chegou o momento de modernizar os equipamentos de trabalho ou de expandir as atividades empresariais?

🡪 Pretende obter um empréstimo para quitar outras dívidas? Tome muito cuidado!

🡪 Terá condições de quitar a dívida no prazo concordado para não sujar o nome da sua empresa?

🡪 Possui um plano de investimentos para comprovar como o dinheiro será gasto na sua empresa?

Vantagens

Empréstimo CPF
– Para profissionais sem CNPJ registrado
– Opção de empréstimo consignado
– Opção de empréstimo dando imóvel ou veículo como garantia
Empréstimo CNPJ
– Para empresários com CNPJ registrado
– Oferta de juros mais baixos
– Oferta de condições especiais de pagamento

Desvantagens

Empréstimo CPF
– Possibilidade de sujar o nome pessoal na praça
– Pode ser negado se o CPF estiver sujo
– Juros elevados se for aceito com o CPF sujo
Empréstimo CNPJ
– Possibilidade de sujar o CNPJ na praça
– Necessidade de comprovar como o dinheiro será gasto na atividade empresarial

Gostou do artigo? Acesse o site da Azulis e confira outros conteúdos sobre o assunto.

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!