Análise de crédito: entenda o processo para conseguir um empréstimo

Por Redação Azulis

Análise de crédito é uma etapa obrigatória da concessão de empréstimo. Saiba como o processo funciona e veja dicas para ser aprovado.

Ao solicitar um empréstimo, a abertura de uma conta bancária ou um novo cartão, todos somos submetidos à análise de crédito.

Por isso, se o seu gerente informou que está analisando seu perfil, fique tranquilo! Esse é um procedimento habitual das instituições financeiras.

Mas é importante entender como funciona, até mesmo para que possa cumprir com as exigências necessárias para o produto financeiro que está solicitando.

Quer saber como você pode melhorar suas chances de ter crédito no mercado? 

Então, acompanhe este artigo até o final!

O que é análise de crédito?

Quando um banco ou outra financeira concede crédito a uma pessoa, está assumindo o risco e os custos de só receber o valor concedido no futuro.

Em casos nos quais há inadimplência, a instituição nem consegue reaver o valor e, portanto, fica com o prejuízo. Assim, precisa analisar o perfil do solicitante de crédito, a fim de evitar ao máximo a falta de pagamento de seus clientes.

Mas, o que significa, de fato, a análise de crédito?

O procedimento é uma espécie de consulta ao histórico financeiro do indivíduo no mercado de crédito. 

Resumidamente, a credora vai pesquisar com outras instituições se a pessoa que está pedindo a quantia é uma boa pagadora.

Em caso positivo, a tendência é que o valor liberado e as condições de pagamento sejam melhores. 

Porém, se o solicitante não tem bom histórico, a instituição financeira fará de tudo para se precaver e, assim, vai propor uma oferta mais cara de empréstimo – e, às vezes, pode nem liberar o valor.

Para que serve a análise de crédito

O objetivo principal da análise de crédito é diminuir para os bancos e empresas credoras o risco de inadimplência e calote dos clientes.

Ou seja, é através da avaliação do perfil do indivíduo que essas instituições terão noção do quanto podem ofertar em crédito, além de estabelecer as condições de pagamento e as taxas mais adequadas para o solicitante.

E vale dizer que o procedimento também acontece quando o pedido de crédito parte de empresas. Os critérios são, basicamente, os mesmos.

No próximo tópico, vamos falar das etapas da análise de crédito e você vai entender melhor o que pode fazer para aumentar as suas chances de conseguir o recurso que busca.

Etapas da análise de crédito

Pense que você ou sua empresa está com orçamento apertado, mas precisa de dinheiro para fazer uma compra, pagar dívidas ou realizar um investimento.

Então, vai a um banco e solicita serviços como empréstimo, financiamento, aumento do limite do cartão de crédito ou até um cartão novo.

O gerente diz que fará uma análise de crédito e informará a você o resultado, em seguida. E agora?

Saiba como a avaliação do seu perfil de crédito acontece nas instituições financeiras.

1 – Solicitação de dados pessoais ou da empresa

A primeira etapa é a apresentação de documentos pessoais ou da empresa – de acordo com o tipo de solicitação.

Por isso, quando for pedir um crédito, já vá preparado com os documentos originais e cópias que comprovem:

  • Pessoa física: CPF, RG, estado civil, idade, renda e residência
  • Pessoa jurídica: CNPJ, endereço e comprovantes de receita.

Além desses dados, outras informações podem ser solicitadas, como meios para contato e referências de crédito no mercado.

2 – Pesquisa de restrições no CPF ou CNPJ

Agora que a instituição financeira já tem seus principais dados, ela fará uma pesquisa quanto a restrições no CPF ou CNPJ.

Existem órgãos especiais de proteção ao crédito – como Serasa, SPC Brasil e Boa Vista SCPC – que atualizam um cadastro com os inadimplentes do Brasil.

O banco, então, vai consultar se o nome da pessoa ou empresa está sujo no mercado de crédito, devido ao atraso e não pagamento de dívidas.

3 – Análise de perfil de crédito do solicitante

Com base nos dados encontrados, a credora fará a análise do perfil de pagamento de quem pede o crédito.

Existe uma espécie de pontuação – também chamada de score – que avalia a probabilidade de inadimplência das pessoas.

Quanto maior o número no score, melhores são as condições de crédito encontradas no mercado.

E isso pode se refletir na liberação de um empréstimo ou em taxas de juros mais baixas, por exemplo.

4 – Concessão do crédito e acordo das condições de pagamento

Depois de toda a análise ser realizada, a instituição financeira vai avaliar se concede ou não o crédito solicitado.

É neste momento que você será informado sobre o valor disponível, a taxa de juros praticada, a quantidade de parcelas e as demais condições.

Avalie a oferta de crédito e veja se está dentro da sua capacidade de pagamento.

Se estiver, é só se organizar para honrar com as parcelas e evitar atrasos que resultam em multas.

O que fazer se o crédito é negado?

Se o crédito foi negado, provavelmente, seu score está baixo

Para melhorar a sua pontuação e ter acesso a crédito no mercado, você pode seguir estas recomendações:

  • Limpar seu nome, se houver dívidas e negativação
  • Atualizar dados nos órgãos de proteção ao crédito, como Serasa, SPC e Boa Vista
  • Pagar as contas em dia
  • Incluir contas no débito automático
  • Registrar compras no CPF ou CNPJ.

Além dessas dicas, é importante organizar sua gestão financeira e encontrar, então, as melhores opções em crédito no mercado.

Nesse aspecto, a Azulis pode ajudar. Acesse o site e veja o nosso comparador de empréstimos, que informa opções para todas as necessidades e condições.

Também acesse o portal de conteúdo Vida de Dono, invista em conhecimento e tome as melhores decisões envolvendo seu dinheiro. 

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!