Dress code: qual a sua importância e como implantar na empresa?

Por Redação Azulis

Você já ouviu falar sobre o dress code, mas não sabe como funciona? Descubra agora mesmo e entenda como aplicá-lo na sua empresa!

No ambiente de trabalho, a imagem pessoal precisa estar de acordo com os princípios e valores da empresa, inclusive para demonstrar as qualidades pelas quais ela preza. Sendo assim, o dress code pode ser um grande aliado estratégico para seu negócio.

Confira agora mesmo como funciona o dress code e saiba como implantá-lo na sua empresa.

Qual a importância do dress code no ambiente de trabalho?

Você já deve ter ouvido falar que a primeira impressão é a que fica. O mais interessante é que, de acordo com pesquisas, são necessários apenas alguns segundos para formarmos a primeira impressão a respeito das pessoas.

Quando conhecemos alguém, a primeira coisa que vemos são as roupas. Fora do ambiente de trabalho, a escolha da vestimenta ajuda a demonstrar características marcantes da sua personalidade.

Para evitar que as pessoas se vestissem em desacordo com a ocasião, surgiram os primeiros conceitos de dress code, que em português significa código de vestimenta.

Trazido de ocasiões sociais e adaptado para os ambientes profissionais, o dress code funciona como um manual de orientações sobre como se vestir de maneira apropriada para o trabalho.

A forma dos colaboradores se vestirem transmite uma imagem, que precisa refletir o posicionamento da empresa tanto para os clientes como para a sociedade. 

Existe um padrão de dress code nas empresas?

Quando uma empresa determina sua visão, missão e valores, define também quais características serão fundamentais para se posicionar no mercado e se tornar sustentável, buscando elementos únicos como diferenciais competitivos.

Levando em consideração todos esses aspectos e as informações que apresentamos anteriormente, é possível concluir que não existe um único padrão a ser aplicado a todas as empresas.

Cada organização irá definir seu dress code de acordo com as características consideradas mais importantes. Em muitos casos, também reflete as estratégias de endomarketing desdobradas para o público interno.

Independentemente de qual política a empresa adotar, o primeiro ponto a ser levado em consideração sempre será o do bom senso.

Por isso é importante reiterar que o dress code não tem nada a ver com preconceito nem com discriminação. E tão pouco visa esconder características do perfil individual de cada um dos funcionários.

O dress code é uma solução que busca o sentimento de pertencimento ao ambiente de trabalho. É um meio dos funcionários encontrarem a forma mais apropriada de se vestir para poder executar suas atividades com maior conforto e produtividade.

As empresas podem se reservar ao direito de definir o código de vestimenta dos funcionários, deixando explícito desde a contratação quais são as normas pré-estabelecidas. Conhecendo as regras, fica mais fácil ao procurar uma peça no guarda-roupa.

Quais são os tipos de dress code?

Na moda, existem diversos tipos de dress code. Eles variam entre: casual, esporte fino, social, gala, tropical chic, fashion, smart casual, entre outros.

Entretanto, quando falamos de dress code para empresas, podemos citar os três tipos principais: formal, semiformal e casual.

Formal

É um tipo de dress code utilizado principalmente em negócios mais conservadores e tradicionais, ou por pessoas que ocupam cargos estratégicos e de alta exposição nas empresas, como presidentes, CEOs, CFOs, proprietários, VPOs e diretores executivos.

Também é um estilo mais utilizado em profissões como advogados, investidores e bancários.

Adequado para todos os gêneros, esse tipo de dress code é caracterizado por roupas sociais como terno, gravata, blazers, camisas com botão e manga longa, sapato social, scarpin, salto alto e acessórios sofisticados.

Semiformal

Já o estilo semiformal (ou semi-informal, dependendo do ponto de vista) não possui como características peças tão formais como as citadas acima. 

Com um caráter um pouco mais flexível, permite misturar salto alto com calça jeans, blazers com camisa pólo e, por ter características menos sofisticadas, é mais acessível para a maioria das pessoas.

Essa flexibilidade e versatilidade também é o que faz com que a grande parte das empresas adotem esse tipo de dress code, pois permite manter a boa aparência com conforto e profissionalismo.

Casual

O terceiro tipo de dress code, conhecido como casual ou informal, está cada vez mais sendo difundido nas empresas, principalmente entre as mais modernas e as startups.

Apesar de parecer não ter um código de vestimenta definido, pois os funcionários possuem liberdade para decidirem qual vestimenta irão utilizar para trabalhar, a principal característica desse estilo é exatamente a autonomia.

Obviamente, embora seja um estilo que permite ousar, como sempre o bom senso continua sendo um fator determinante.

Mesmo sem a necessidade do uso de terno, gravata e uniforme, ainda assim não é permitido roupas vulgares ou que possam constranger, não só a pessoa que a está utilizando, como os colegas de trabalho.

O ideal é que os colaboradores de empresas com um dress code informal procurem um equilíbrio entre seu perfil e os valores da empresa, fazendo as adaptações necessárias.

Como implantar o dress code na empresa?

O primeiro passo para implantar o dress code na empresa é definir qual imagem ela quer transparecer por meio de seus funcionários.

Um recurso válido nesta etapa é a contratação de consultorias que realizam esse tipo de trabalho. Elas podem nortear quais ações são necessárias aliando a política de dress code às estratégias de posicionamento de marca, por exemplo.

O segundo passo é definir qual o tipo de dress code será utilizado: formal, semiformal ou casual.

Se a opção for pelo estilo formal ou semiformal, ela pode adotar um casual day, prática muito comum de mercado em que uma vez por semana os funcionários podem se vestir de maneira casual. Geralmente acontece às sextas-feiras.

Com essas definições, a empresa precisa desenhar a política de dress code, que deve conter o que pode e o que não pode ser usado. Além disso, devem ter descritas as consequências para quem não seguir as regras estabelecidas.

Por fim, é preciso divulgar a política, fortalecer as regras e engajar os colaboradores, para que eles adotem os códigos de vestimenta. Nesta etapa, o pessoal de RH e de comunicação podem ser fortes aliados.

Quer saber mais sobre processos que podem ajudar a administrar melhor sua empresa e facilitar a gestão junto de seus colaboradores? Acesse nosso blog e confira!

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!