3 lições de Whindersson Nunes para empreendedores

Por Maria Teresa Lazarini

A história de Whindersson Nunes, o youtuber mais influente do Brasil, é uma fonte de ensinamentos sobre sonhos, planos de ação e perseverança

whindersson-nunes

À primeira vista, o sucesso do youtuber milionário Whindersson Nunes pode parecer sorte ou “obra do destino”. Mas, por trás de todo o sucesso do influencer com mais de 37 milhões de inscritos no seu canal, há muito suor na testa. Assim como diversos empreendedores, o negócio de Whindersson não deslanchou de cara. Foram necessários três anos de tentativas falhas, pouco dinheiro no bolso e comentários negativos para que ele se tornasse quem é hoje: o youtuber mais influente do Brasil. 

Filho de uma família humilde do interior do Piauí, Whindersson tinha um sonho: ser um youtuber de sucesso. Para isso, ele decidiu sair da pacata cidade de Palmeira do Piauí para tentar fazer a vida em Teresina, cidade mais populosa do estado. Com dinheiro contado para a passagem de ônibus, o piauiense chegou com poucos reais na capital. A pergunta “devo usar o dinheiro para tomar café, jantar ou almoçar?” era frequente em sua rotina. Mas o aperto não impediu Whindersson de persistir no sonho que tinha.

Depois de anos buscando a fama, a paródia Alô vó, tô reprovado foi a chave do sucesso. O vídeo postado em janeiro de 2013 alcançou mais de cinco milhões de visualizações em só uma semana. A paródia viralizou – assim como o canal de Whindersson. Hoje, o humorista tem cerca de 36 milhões de seguidores no Instagram e seu vídeo mais visto ultrapassou as 72 milhões de visualizações.

O youtuber, que é sinônimo de perseverança, tem muito a mostrar àqueles que querem alcançar um sonho. Por isso, a Azulis separou 3 lições que a história de Whindersson pode ensinar a você, empreendedor. Confira.

1. Crie uma meta e um plano de execução para o seu negócio

Desde pequeno, o sonho de Whindersson era fazer as pessoas rirem. Vendo que youtubers conseguiam fazer isso enquanto ganhavam dinheiro, o piauiense decidiu apostar na carreira – que ainda era malvista por muitos. Com isso em mente, ele não descansou até seu canal ganhar exposição. Superando comentários negativos que recebia nos vídeos e a tentativa falha de criar canais com amigos, ele ergueu a cabeça e focou no plano de ser um youtuber de sucesso. Foram precisos mais de 3 anos para ele finalmente acertar com a paródia Alô, vó, tô reprovado e começar a trilhar o caminho da fama.

Quem é empreendedor pode tirar alguns ensinamentos da história de Whindersson. Às vezes, a ideia inicial de uma empresa não dá certo de cara, sendo preciso reinventar o plano de negócio diversas vezes. Mas, assim como Whindersson, é importante estabelecer uma meta e focar nela. Para o youtuber, a meta de sucesso era clara. Como disse em um de seus vídeos, ele não descansaria até alcançar o sucesso: “vou sair de casa e, quando voltar, vou voltar sendo alguém”.

Saiba onde quer chegar, crie um plano para seu objetivo e lute pela sua ideia.

SAIBA+AZULIS: Dona do Pedaço: de boia-fria a empreendedora milionária

2. O caminho para o sucesso pode ser difícil

O início da carreira de Whindersson como youtuber foi marcado por obstáculos. Além de não fazer sucesso com os vídeos que postava, ele ainda passava fome e recebia muitos comentários negativos. Foram mais de três anos ouvindo pessoas que menosprezavam suas ideias e zombavam dos seus vídeos. Mas, mesmo com tantos perrengues, seu negócio finalmente deu certo.  

Situações como essa também podem ser parte da realidade de empreendedores. O início do negócio costuma ser marcado por turbulências, e é comum desanimar quando as dificuldades aparecem. Mas, como Whindersson recomenda a quem está atrás de um sonho, a dica é “Persistir e persistir. Um dia dá certo”, disse em entrevista ao IG.

SAIBA+AZULIS: Nathalia Arcuri: a milionária que começou poupando no recreio

3. Trabalhe, mas não se esqueça da vida pessoal

Para abrir e manter uma empresa de pé, é necessário atenção, tempo e cuidado com o negócio. Especialmente se a empresa vai mal das pernas, é comum que o empreendedor dedique todas as horas do seu dia com o projeto. No entanto, o dono de negócio não pode esquecer-se de ter uma vida fora do negócio.

O youtuber Whindersson, por exemplo, comenta que uns dos fatores que contribuíram para que ele tivesse depressão foi não abrir tempo para fazer atividades comuns de que gostava, como ir ao cinema e sair com os amigos. Por isso, fica um alerta para quem é empreendedor: por mais que seja importante dedicar tempo para o desenvolvimento do negócio, também é essencial procurar momentos de descontração e lazer para não colocar a saúde mental em risco.

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!