Simulação de empréstimo: compare taxas e encontre o crédito ideal

Por Redação Azulis

A simulação de empréstimo é etapa importante antes da contratação de crédito. Conheça o processo e suas etapas.

A simulação de empréstimo funciona como um “ensaio”, a partir do qual é possível antecipar valores, quantidade de parcelas e outros dados relativos a um pedido de crédito. Sendo assim, é uma etapa indispensável antes de tomar dinheiro emprestado junto a bancos e fintechs.

Embora seja um processo até certo ponto simples, existem regras e detalhes que influenciam a análise, podendo levar um pedido a ser aprovado ou não. Por isso, uma simulação bem-feita é o primeiro passo a ser dado para aumentar suas chances de êxito.

A seguir, confira, então, como funciona e de que forma fazer uma simulação na medida.

O que é simulação de empréstimo?

Simulação de empréstimo é o processo oferecido pelos bancos e instituições financeiras em geral para pessoas em busca de crédito. Com ele, o potencial cliente pode saber as taxas, valor da prestação e o Custo Efetivo Total (CET) do crédito contraído.

Dessa forma, trata-se de uma operação praticamente obrigatória, já que não se pode contratar um empréstimo sem antes saber de que forma ele será pago.

Por isso, a simulação também é um mecanismo de proteção para o banco e para quem toma crédito.

Ela garante a transparência do processo, informando ao cliente tudo que ele precisa saber sobre o dinheiro que está requisitando.

Antes da internet e da digitalização tomar conta do setor financeiro, só era possível fazer uma simulação de empréstimo por telefone ou comparecendo a uma agência bancária.

Em ambos os casos, era certo que se perderia tempo com conversas longas com gerentes ou operadores de call center.

Hoje, praticamente todos os bancos e, principalmente, as fintechs, oferecem ferramentas para simular crédito online.

Assim, ninguém precisa mais sair de casa ou gastar dinheiro com longas ligações telefônicas na hora de solicitar um empréstimo: é a tecnologia facilitando o que antes era penoso, chato e nem sempre com sucesso garantido.

Importância da simulação de empréstimo

Você faz compras sem antes fazer uma pesquisa? Se faz, talvez seja hora de repensar esse hábito para que, no caso de um empréstimo, não venha a sair perdendo.

Isso porque a simulação de empréstimo serve justamente como uma forma de cotar preços, ajudando a contratar crédito a taxas menores, além de avaliar as condições que cada banco oferece na hora de emprestar dinheiro.

Afinal, cada empresa trabalha com regras e limitações próprias.

Há aquelas que disponibilizam linhas em até 12 vezes, enquanto outras permitem pagamentos em até 15 anos – em especial na modalidade com garantia de imóvel.

Da mesma forma, a simulação é fundamental para entender o que está envolvido em empréstimos com garantia.

Nessa modalidade, normalmente, imóveis ou veículos são empenhados junto ao banco, e é na simulação que se pode antecipar a margem que esses bens representam.

Quer um exemplo? Há fintechs que aceitam apenas imóveis com valor mínimo de R$ 150 mil, enquanto outras estipulam 60% do seu valor venal como margem consignável.

O que é preciso para simular empréstimo?

Em geral, as simulações sempre começam por solicitar os dados pessoais do cliente que pede crédito. Eles incluem:

  • Números de identidade e CPF
  • Comprovante de endereço de, no máximo, três meses
  • Contracheques
  • Extrato bancário dos últimos meses para MEIs, autônomos e empresários.

Se o empréstimo for com garantia de veículo ou imóvel, também serão solicitados os documentos desses bens.

Assim, é preciso que a situação cadastral deles esteja totalmente regularizada para que sejam aceitos como garantia: no caso dos veículos, IPVA e vistoria (se tiver em seu estado) em dia e, para imóveis, IPTU, ITBI (se for o caso) e registro com todos os recibos quitados e atualizados.

Onde e como fazer uma simulação de empréstimo

Para simular um pedido de crédito, primeiro é preciso saber quanto será solicitado. Com esse valor, deve-se acessar o site do banco ou fintech – normalmente, o simulador está disponível logo na página inicial.

Se preferir, faça uma pesquisa aqui, na Azulis: temos diversos bancos que aceitam pedidos sem garantia, com garantia e para negativados.

De qualquer forma, o passo a passo comum a todas as instituições financeiras consiste em fazer:

  • Solicitação: etapa em que se faz a simulação de empréstimo e o pedido é oficializado
  • Análise de crédito: processo pelo qual o banco analisa a situação financeira do solicitante para comprovar suas condições de arcar com os pagamentos
  • Assinatura do contrato: se aprovado, o banco envia o contrato de prestação de crédito para o cliente assinar e datar
  • Transferência do dinheiro: liberação do valor solicitado, em geral, por meio de transferência (TED) ou depósito bancário. Há bancos que liberam em até um dia útil.

Simulação é diferente da contratação: entenda

Por fim, é importante ressaltar que a simulação de empréstimo não é uma garantia, mas apenas uma prévia do que o cliente terá que pagar caso contrate o crédito. Esses valores, inclusive, podem mudar, se o banco entender que o solicitante faz jus a crédito, mas em uma margem menor.

E então, ficou com mais alguma dúvida sobre como funciona a simulação de empréstimo? Continue por aqui, no portal de conteúdo Vida de Dono para se manter sempre bem informado.

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!