Como fazer um empréstimo e usar bem esse dinheiro extra

Por Redação Azulis

Quer aprender como fazer um empréstimo? Então, veja um guia completo que traz todas as etapas do processo e mais dicas.

Como fazer um empréstimo

Como fazer um empréstimo de forma segura, minimizando o risco de inadimplência e garantindo o máximo de aproveitamento do dinheiro extra? Se você também tem essa dúvida, saiba que não está só.

A diferença é que, ao contrário do enorme contingente de endividados brasileiros, você está se informando antes de requisitar crédito. Sendo assim, a equipe da Azulis tem o maior prazer em apresentar um passo a passo informativo e detalhado para que você faça a escolha certa.

Empréstimo não é brincadeira, por isso, deve ser tomado sempre com responsabilidade e, acima de tudo, planejamento. Veja a seguir como fazê-lo de forma segura.

SAIBA+AZULIS: 4 erros e 5 acertos ao contratar empréstimo para pessoa jurídica

Como fazer um empréstimo: passo a passo

A oferta de crédito no Brasil está em alta, muito em razão da redução na taxa Selic, o principal indexador do mercado financeiro.

Com mais facilidade para obter empréstimo, espera-se que a economia volte aos bons tempos, mais empregos sejam gerados e o trabalhador aumente sua renda.

Ninguém discute que dinheiro circulando ajuda a gerar mais riqueza e prosperidade para o país. No entanto, pedir crédito envolve riscos que precisam ser calculados antes de uma solicitação.

Além disso, há fatores de ordem interna (relacionados a quem pede crédito) e externa, mais ligados ao mercado, que tornam um empréstimo mais ou menos vantajoso.

Com tantos pormenores, é de se admirar que muita gente ainda tenha o hábito de pedir empréstimo sem qualquer conhecimento sobre o assunto ou até sem se planejar.

Prossiga na leitura nos próximos tópicos e veja como não cair na armadilha do crédito fácil.

1. Avaliar sua capacidade de pagamento

A Lei nº 13.172/2015 impõe um limite de 35% de margem para o empréstimo consignado não à toa.

Essa medida serve para prevenir o superendividamento, um problema recorrente entre servidores, e para disciplinar o mercado em geral.

Por isso, normalmente os bancos e instituições financeiras trabalham com limites de até 30% da renda mensal como teto na hora de conceder uma margem.

Você também pode tomar esse percentual como referência antes mesmo de levantar a hipótese de tomar crédito.

Faça um cálculo e, se você não tem pelo menos 30% da sua renda livre para pagar por um empréstimo, então não faça.

Ajuste seu orçamento, corte gastos e apenas peça crédito se dispor de uma margem que assegure seu pagamento em dia.

2. Cuide do planejamento

Ok, você tem 30% da sua renda livre que pode ser usada para custeio de um empréstimo.

Embora essa seja uma segurança a mais, não significa que basta pedir crédito e fim de papo.

Em primeiro lugar, bancos e fintechs oferecem crédito cobrando por isso, taxas que variam bastante de uma empresa para outra.

São fatores que justificam a elaboração de um planejamento orçamentário minucioso e que antecipe os impactos das parcelas, enquanto elas estiverem sendo pagas.

3. Simule e faça cotações

Nossas avós iam nas feiras livres e raramente compravam na primeira barraquinha que viam.

Essa sabedoria é perfeitamente aplicável na hora em que você precisar pedir um empréstimo.

Primeiramente porque, como você já viu, cada banco cobra taxas distintas. Considere, nesse caso, que para o empréstimo sem garantia, o limite dos juros é de cerca de 12%.

Se você tomar crédito a essa taxa, pagará exatamente 7,5 vezes mais do que se contraísse crédito a 1,6%.

Uma diferença e tanto, concorda? Viu só como fazer um empréstimo vai muito além da solicitação?

4. Jamais tome crédito sem ter um bom motivo

Um dos principais perigos na oferta de crédito mais ampla é estimular pedidos sem qualquer razão, ou seja, apenas porque o dinheiro está lá, disponível.

Esse é um tremendo erro, já que o valor emprestado, na verdade, não pertence a você, mas ao banco.

É por isso que ele cobra juros, que é como se fosse o valor do dinheiro.

Por isso, se você pretende pedir crédito como pessoa física, avalie com muito cuidado os motivos que o levam a solicitar um empréstimo.

O ideal é só fazê-lo em caso de necessidade, urgência ou por motivos de saúde.

E se você é empresário, procure destinar o dinheiro emprestado de maneira que ele gere retorno em seus negócios. Seja para começar ou expandir, o mais importante é que o objetivo a ser alcançado esteja totalmente claro e seja previsível.

5. Reúna a documentação e faça o pedido

Uma vez que você esteja com tudo em cima, já sabe como fazer um empréstimo e pode até encaminhar a solicitação de forma online, se desejar. Para isso, tenha sempre com você seus documentos pessoais, comprovantes de renda e de residência. Depois de enviá-los, o banco retorna com o resultado da avaliação que, em alguns casos, pode até ser concluída no mesmo dia. Com o pedido aprovado, basta aguardar o prazo e o dinheiro estará na sua conta.

SAIBA+AZULIS: Como contratar um empréstimo sem comprovante de renda: taxas, custos e planejamento

3 Dicas para usar bem o seu empréstimo

Fazer um empréstimo hoje já não é mais mistério. Mas e na hora de usar o dinheiro extra? Para que seu futuro empréstimo traga só alegrias, é preciso tomar certos cuidados adicionais.

Veja na sequência quais são.

Evitar acumular empréstimos

Ainda que seja possível contrair crédito para pagar outras dívidas, a sobreposição de empréstimos é caminho para o superendividamento. Evite isso a todo custo.

Controle seus gastos

Seu orçamento pode apresentar variações em virtude de imprevistos ou urgências. Nesses casos, procure reajustá-lo para que nos próximos meses não falte dinheiro.

Conte com a Azulis para se informar

Educação financeira é a base para usar bem o seu dinheiro. Por isso, através da Azulis, garantirá seu ponto de apoio antes de tomar decisões envolvendo seu dinheiro. Afinal, não basta saber como fazer um empréstimo se a saúde financeira não está em dia, certo? Siga investindo em informação e conhecimento com a gente!

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!