Crédito universitário: saiba o que é e como conseguir

Por Redação Azulis

O crédito universitário é uma das opções para quem deseja financiar um curso superior. Conheça as possibilidades.

Ter uma formação universitária está na lista de objetivos de muitos empreendedores que desejam se aprimorar em uma área específica, encontrar novas possibilidades de negócios, ou até mesmo fazer networking.

Para aqueles que optaram por não realizar uma graduação nas universidades públicas, considerar adquirir crédito universitário pode ser uma boa alternativa para realizar um curso superior. Quais são as possibilidades?

Como funciona?

O crédito universitário, também chamado de crédito estudantil ou financiamento educacional, é uma modalidade oferecida a quem deseja financiar as mensalidades de uma faculdade particular e funciona de forma parecida aos empréstimos tradicionais.

O programa de financiamento dá o crédito ao aluno, que se compromete a pagar de volta à instituição o valor que foi emprestado. As condições podem variar de caso para caso, como valor de taxa de juros, tempo de contratação, porcentagem de financiamento das mensalidades e outros.

Há opções via pública ou privada, com particularidades e exigências diferentes. Mas como fazer a escolha certa?

  • Faça simulações
    Com sua lista de opções em mãos, entre em contato com cada uma delas e solicite simulações de financiamento para comparação. Fazer as contas na ponta do lápis e estudar as condições e facilidades de cada instituição pode fazer você saber com mais clareza quais são as melhores opções para o seu caso.
  • Leia as condições de prazo e taxas
    É importante ir além do valor da mensalidade e conhecer a fundo quais são as taxas de juros e quanto tempo a instituição lhe dará para o pagamento do financiamento. Também é importante saber se há reajustes ou o que acontece caso você não consiga pagar uma das parcelas no futuro, por exemplo.
  • Analise seu orçamento
    O crédito estudantil, apesar de ser um investimento no seu futuro, também é uma dívida que você tem que pagar, por isso, tenha certeza de que você vai poder arcar com essa despesa. Planejamento é essencial para que você não tenha surpresas desagradáveis e acabe com o seu nome negativado.

FIES e P-FIES

O Governo Federal, através do Ministério da Educação, tem um programa próprio para o crédito universitário, conhecido como FIES (Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior), com prazo máximo para pagamento dos cursos em 14 anos, e é um dos mais conhecidos do Brasil.

Para tentar o financiamento, o aluno precisa ter prestado a prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), ter tirado nota maior que 450 e não ter zerado a redação. Há duas modalidades do crédito universitário: o FIES e o P-FIES.

A primeira categoria, o FIES, é voltada aos alunos que possuem até três salários mínimos de renda familiar per capita. Nela, não há cobrança de juros.

Já o P-Fies, é voltado aos alunos que têm renda per capita familiar de até cinco salários mínimos, e é realizada com recursos dos Fundos Constitucionais e de bancos privados. Há cobrança de taxa de juros no P-Fies, e o valor pode variar de acordo com o banco.

Além da desvantagem dessa categoria, de que o aluno obrigatoriamente terá que prestar o Enem e tirar a nota mínima estabelecida, também existe o fato de que ela não cobre cursos à distância (EAD), somente os presenciais, limitando a escolha de curso e instituição de ensino do aluno.

Crédito universitário através de bancos

O crédito universitário cedido por bancos é uma boa opção para quem não prestou o Enem ou para quem quer fazer uma faculdade à distância, por exemplo. Alguns bancos, como o Itaú e Bradesco, oferecem essa opção, a qual funciona de forma parecida ao empréstimo.

O aluno interessado entrega a documentação necessária para ser analisada e o banco oferece a opção que mais se encaixa ao perfil do aluno, que terá que pagar de volta o valor do crédito em um período estabelecido no contrato.

Itaú

O programa de crédito universitário do Itaú é oferecido para quem tem ou não conta no banco, e há a opção de financiamento sem juros. Um semestre é pago em um ano, e as parcelas não acumulam porque o aluno passa a pagar a segunda contratação quando acabar de pagar a primeira.

Por exemplo, se o curso que você quer fazer tem quatro anos de duração, você terá oito anos para quitar o financiamento. Você pode fazer uma simulação no site do Itaú em parceria com o Pravaler.

Bradesco Universitário

Ao contrário do Itaú, o Bradesco oferece seu programa de crédito universitário apenas para os seus correntistas, não sendo válido para quem tem conta poupança, por exemplo.

Portanto, antes de solicitá-lo, você deve abrir uma conta corrente em uma das agências. O financiamento cobre 100% do valor semestral e pode ser pago em um ano, mas ele não vale para cobrir custos de eventuais matérias reprovadas.

Há possibilidade de contratação para menores de 18 anos, através do responsável legal, e para maiores de 18 anos sem renda, através de um avalista responsável. É possível fazer uma simulação e abrir uma conta corrente através do site do Bradesco.

Empresas especializadas

Também existe a opção de solicitar crédito universitário através de programas especializados que empresas oferecem.

CredIES

A CredIES é uma fundação sem fins lucrativos, que existe há 47 anos, e já auxiliou mais de 80 mil estudantes. Não há cobrança de juros no pagamento do crédito universitário, que pode ter o restante pago após a conclusão do curso. Não é exigida nota do ENEM nem conta bancária. É possível fazer uma simulação no site da instituição.

Pravaler

O Pravaler existe desde 2001, e já ajudou cerca de 200 mil alunos com o financiamento estudantil, através de 500 instituições parceiras. Dependendo da faculdade escolhida, o pagamento do crédito universitário pode ter taxa de juros reduzidas ou zeradas. Nele, também há possibilidade de financiamento para intercâmbios. No site do Pravaler, os alunos podem usar o simulador.

Outras alternativas

Além do crédito universitário, é possível conseguir bolsas para cursar graduação e ter o valor da mensalidade reduzido por um período ou pelo curso completo. Alguns sites que oferecem a modalidade são o Quero Bolsa, Neora e Catho. Vale a pena fazer um comparativo para saber qual é a melhor solução para você.

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!