Crediário é uma boa opção de crédito? Saiba mais

Por Maria Teresa Lazarini

Apesar de o crediário ter perdido a popularidade nos últimos anos, três em cada dez brasileiros ainda utilizam essa modalidade de crédito

crediario

Quando as contas estão apertadas no fim do mês, a tentação de parcelar o máximo possível fica grande. Mas, no cartão de crédito, o limite de parcelas costuma ser 12 vezes. Quem deseja mais parcelas, tende a recorrer ao crediário, uma modalidade de crédito também conhecida como carnê.

Apesar de o crediário ter perdido a popularidade nos últimos anos, três em cada dez brasileiros ainda utilizam essa modalidade de crédito, segundo o SPC e o CNDL. Afinal, é difícil encontrar um tipo de crédito que permita parcelar em até 48 vezes ou mais.

O que é crediário?

O crediário é uma maneira de financiar compras e serviços em diversas parcelas. Apesar de o valor dos juros estar presente em cada parcela, o cliente sabe na hora da compra quanto pagará a cada mês, porque o valor de cada parcela é definido no momento do contrato. Quem decide o valor dos juros é a empresa que concede o crédito.

O crediário é uma opção vantajosa para quem deseja parcelar uma compra mas não possui um cartão de crédito. Solicitando um crediário, o cliente ganha mais tempo para pagar algo que não conseguiria à vista. O processo de solicitação do crediário vai depender da loja, mas geralmente é necessário apresentar RG, CPF, Comprovante de Renda e de Residência.

Assim como outros tipos de crédito, como empréstimo ou cartão de crédito, o cliente deve passar por uma análise financeira antes de usufruir do serviço. Isso acontece porque a instituição que concede o crediário, que geralmente é um banco ou uma financeira, precisa saber se o cliente é capaz de honrar suas dívidas. A Casas Bahia, rede de varejo muito procurada para crediário, decidiu abrir a própria financeira, a Intervest, para conceder crédito aos clientes sem precisar recorrer a uma outra instituição.

Mas nem todas as lojas são como a Casas Bahia. Por conta da popularidade que o cartão de crédito ganhou nos últimos anos, muitas redes e lojas deixaram o crediário para trás. Entretanto, empresas de máquinas de cartão lançaram o crediário no cartão de crédito para possibilitar maior número de parcelas para os clientes.

Como funciona o crediário no cartão de crédito?

No início de 2019, a opção de crediário no cartão de crédito começou a ser implementada no Brasil por meio de algumas máquinas de cartão, como a Cielo e a GetNet. Ao escolher a opção “crediário” em uma compra com a máquina de cartão, o consumidor vai ter acesso a todas as informações da compra, como valor da transação e os juros cobrados.

Quando finalizada a operação na maquinininha de cartão, o valor devido no crediário será descontado no limite do cartão de crédito. Conforme as prestações forem pagas, o valor retornará. A taxa de juros do crédito vai variar de 0,99% a 3,99% ao mês e será definida de acordo com o perfil do consumidor e o número escolhido de parcelas. Diferentemente do crediário comum, essa nova opção não será tão generosa no parcelamento: segundo o G1, o máximo de parcelas de Banco do Brasil, Bradesco e Itaú deve ser de 24 vezes.

Quem mais vai se beneficiar do crediário no cartão é o lojista. Se ele processa uma venda em crédito à vista ou parcelado, o prazo de recebimento é a partir de 30 dias ou antes se for paga uma taxa de antecipação. Já no crediário do cartão, o lojista vai receber em até 5 dias úteis. Além disso, o risco da operação é do banco emissor do cartão.

Crediário: cuidados necessários

Antes de solicitar qualquer tipo de crédito, seja ele um empréstimo convencional ou uma compra no crediário, é muito importante ponderar se você consegue pagar todas as parcelas definidas. Dividindo o valor de uma compra em várias parcelas, é comum cair na ilusão de que você pagará menos pelo produto e que terá o dinheiro de cada parcela.

Pagar uma parcela por mês pode ser menos doloroso para o seu bolso do que pagar o valor à vista, na hora. Mas o valor total que é pago nas diversas parcelas é maior do que o valor da compra à vista, porque o banco ou a instituição financeira aplicam juros em cada parcela. Por isso, antes de se comprometer com o crediário, consulte no seu orçamento se você terá o valor referente a cada parcela durante todos os meses definidos no contrato. 

Um planejamento financeiro é essencial antes de contrair um crédito. Se você não conseguir pagar uma das parcelas, já vai começar a dever para a instituição e terá que retornar o valor com ainda mais juros. Além de checar se as parcelas cabem no seu orçamento mensal, tome cuidado para não fazer muitas compras parceladas na ilusão de estar gastando menos. Isso pode levar à formação de uma bola de neve de dívidas.

O crediário é a melhor alternativa?

Se você precisa fazer uma compra a prazo, o crediário pode parecer a opção ideal. Mas é importante ficar atento para não se embolar nas diversas parcelas ou esquecer de pagar cada carnê. Uma alternativa mais prática para compras parceladas é o cartão de crédito. Se o seu nome está sujo e você não consegue pedir um ainda, vale a pena conferir o vídeo a seguir com dicas para conseguir ser aprovado no cartão de crédito.

Com o cartão de crédito, é muito mais fácil fazer compras parceladas. Hoje em dia, existem diversas opções de cartões que contam com aplicativos de gerenciamento. Com ele, você recebe lembretes de pagamento da fatura e até mesmo recomendações de contenção de gastos.

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!