Caixa e Sebrae anunciam R$7,5 bi em crédito para MEI, micro e pequenas empresas

Por Maria Teresa Lazarini

Os empreendedores vão contar com uma plataforma de crédito assistido e o prazo de carência vai até 12 meses

No total, a Caixa estima que vai oferecer R$7,5 bilhões em linhas de crédito

emprestim-caixa-sebrae-coronavirus

Nesta segunda-feira, a Caixa Econômica Federal e o Sebrae anunciaram uma parceria para facilitar acesso ao crédito para MEIs, micro e pequenas empresas durante a pandemia do coronavírus. A iniciativa visa reduzir o impacto que a crise está causando aos pequenos negócios no Brasil.

A expectativa da parceria é injetar R$7,5 bilhões em linhas de crédito, quantia disponibilizada pela Caixa e pelo Sebrae, por meio do Fundo de Aval para as Micro e Pequenas Empresas (Fampe). Em nota, o Sebrae também afirmou que vai auxiliar os donos de pequenos negócios nas negociações de crédito com os bancos.

“O Fampe funciona como um salvo-conduto, que vai permitir aos pequenos negócios, incluindo até o microempreendedor individual, obterem os recursos para capital de giro, tão necessários para atravessar a crise provocada pela pandemia do coronavírus, mantendo os negócios e o emprego”, disse o presidente do Sebrae, Carlos Melles, em nota.

Em relação às taxas de juros, o presidente da Caixa Pedro Guimarães disse que a linha de crédito permite a redução de cerca de 40% nos juros em relação às taxas praticadas hoje. Veja a seguir quem tem direito ao crédito e as condições específicas para cada tipo de empresa.

Quem tem direito ao crédito?

Esta linha especial de crédito, viabilizada pela parceria da Caixa com o Sebrae, é voltada a microempreendedores individuais (MEI), microempresas e empresas de pequeno porte (EPP). Além disso, apenas clientes adimplentes (não negativados) têm direito ao crédito.

“Quem estiver negativado, nesse primeiro momento, não estará nessa linha, mas há outras linhas de renegociação na Caixa”, diz Pedro Guimarães, presidente da Caixa.

Os MEIs e donos de micro e pequenas empresas já podem manifestar interesse ao crédito no portal FAMPE – Parceria CAIXA e SEBRAE. No site, ele deve clicar no botão laranja “Tenho interesse” para receber mais informações sobre o crédito. O banco vai fazer uma avaliação de crédito do empreendedor e apresentar uma proposta, com taxas de juros e prazo de carência específicos para cada solicitante.

SAIBA+AZULIS: Auxílio emergencial de R$600: veja quem tem direito e como pedir

Condições de crédito para cada tipo de empresa

A expectativa da Caixa é injetar R$7,5 bilhões em linhas de crédito facilitado às pequenas empresas, conforme disse Guimarães, da Caixa. Veja as diferentes condições de crédito para cada tipo de pequeno negócio – em relação a valor máximo a ser contratado por CNPJ, prazo de carência, de pagamento e taxas de juros:

Microempreendedor Individual (MEI)

  • Valor máximo a ser contratado: até R$ 12,5 mil
  • Prazo de carência: 9 meses
  • Prazo de pagamento: 24 meses
  • Taxas de juros: 1,59% ao mês

Microempresas

  • Valor máximo a ser contratado: até R$ 75 mil
  • Prazo de carência: 12 meses
  • Prazo de pagamento: 30 meses
  • Taxas de juros: 1,39% ao mês

Empresas de Pequeno Porte (EPP)

  • Valor máximo a ser contratado: R$ 125 mil
  • Prazo de carência: 12 meses
  • Prazo de pagamento: 36 meses
  • Taxas de juros: 1,19% ao mês

Lembrando que essas condições representam o máximo que o banco irá conceder para cada tipo de empresa. A Caxa faz uma avaliação de crédito do empreendedor e apresenta uma proposta, com taxas de juros e prazo de carência específicos para cada solicitante.

SAIBA+AZULIS: O que o MEI precisa pagar e o que não precisa?

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!