Conheça os cinco tipos de fraudes mais comuns e como se proteger

Por Redação Azulis

O Brasil é um dos países que mais sofre com fraudes no cartão de crédito aplicadas em lojas virtuais. Entenda quais são as técnicas mais utilizadas e como proteger-se.

O Brasil é o 2º país da América Latina que mais recebe fraudes com cartão de crédito durante a realização de compras on-line, segundo um levantamento feito pela empresa Visa.

Por ser uma situação frequente no cotidiano de muitos empreendedores, é preciso ficar atento às fraudes mais comuns e como se proteger delas. Esse será justamente o assunto que trataremos neste texto, vamos lá?

Quais são as fraudes mais comuns?

Existem diversos tipos de fraudes cometidas por pessoas mal intencionadas, algumas delas são: fraude limpa, autofraude, fraude amigável, boletos falsos e roubo de dados em sites falsos. A seguir, você entenderá melhor como funciona cada uma delas.

Fraude limpa

Na fraude limpa, os criminosos se utilizam das informações roubadas do cartão de crédito da vítima, bem como das suas informações pessoais adquiridas on-line, ou por outros meios, para realizar compras em nome do verdadeiro portador do cartão.

Com isso, eles conseguem burlar os mecanismos que detectam fraude, já que estão utilizando todas as informações corretas do dono e cartão utilizado. Muitas vezes, a vítima só percebe o golpe ao analisar a sua conta ou extrato bancário.

Autofraude

Na autofraude, o proprietário do cartão realiza compra em seu nome e endereço, e ao receber o produto, argumenta que não o pediu, solicitando o reembolso da quantia paga por ele.

Assim, o golpista poderá ficar com o dinheiro utilizado para o pagamento do produto e com o próprio produto. Entretanto, o lojista acaba sendo lesado pela perda da mercadoria e do dinheiro.

Fraude amigável

A fraude amigável acontece de maneira parecida com a autofraude, entretanto, o pedido acaba sendo feito por uma pessoa próxima do titular do cartão, que conseguiu os seus dados sem que ele soubesse.

Ao receber o produto, o titular alega que não realizou tal compra, e o cartão realiza o estorno do dinheiro pago pelo produto, o que também ocasiona em prejuízo para o lojista.

Boletos falsos

No golpe dos boletos falsos, os criminosos fazem a interceptação de encomendas e trocam os boletos das mercadorias por falsificações. Também é possível realizar essa fraude on-line, na qual são criados sites falsos simulando lojas reais e que emitem boletos falsificados.

Em ambas as situações, o comprador realiza o pagamento do boleto, achando que está enviando o dinheiro para a loja no qual fez ou fará a compra do produto quando, na verdade, enviará o dinheiro para a conta em posse dos criminosos.

Roubo de dados em sites falsos

Alguns criminosos criam “cópias” de grandes lojas virtuais famosas e marketplaces. Os consumidores desatentos acabam acessando esses sites e informando seus dados bancários na hora de finalizar uma compra.

Para os que tentam fazer login, uma mensagem pedindo para redefinir a senha ou fazer um recadastro pode aparecer na tela, com a mesma finalidade de roubar as informações de login ou bancárias do usuário.

Como evitar cair em golpes?

Existem algumas maneiras de evitar que a sua empresa caia em fraudes e sofra prejuízos. A primeira e mais importante delas é o investimento em tecnologia, já que, assim, diversos tipos de golpes serão evitados.

Tenha cuidado com clientes inadimplentes

A inadimplência também é considerada um tipo de fraude. Por isso, pode ser interessante otimizar a análise de crédito feita pela sua empresa, impedindo que pessoas que não costumam realizar pagamentos na data correta comprem os seus produtos.

Invista em tecnologias para evitar ataques

Também é possível investir em tecnologias para evitar e prevenir ataques ao seu site ou e-commerce. Eles também auxiliarão na verificação de adulterações nos seus dispositivos para pagamentos.

Verifique o CNPJ de empresas clientes

Caso você realize vendas para outras empresas, como atacado ou oferecimento de serviços corporativos, sempre verifique o CNPJ da empresa antes de finalizar uma compra. Assim, poderá analisar se ela é de confiança ou suspeita.

Tenha um banco de dados dos seus clientes

Que tal criar e gerenciar um banco de dados com relação aos clientes da sua empresa? Você terá todas as informações necessárias sobre quem está comprando os seus produtos, o que pode auxiliar na busca pelos direitos da sua instituição em caso de fraude.

Invista em serviços de automação

Outra tecnologia que pode ser aplicada para evitar as fraudes são os serviços de automação. Com eles, é possível fazer o cruzamento de dados do cliente mais rapidamente, além de conseguir bloquear de maneira imediata qualquer transação que seja suspeita.

Faça gestão de riscos

Mesmo com todos os cuidados necessários, imprevistos podem acontecer. Por isso, é importante que a sua empresa tenha um plano para lidar com os prováveis golpes que possam surgir dentro da empresa.

Para fazer isso, é importante mapear as situações em que esse problema pode ocorrer, e o que a empresa tem a sua disposição para lidar com as consequências desse problema, seja para ressarcir as pessoas lesadas ou cobrir os prejuízos da própria empresa.

Treine sua equipe

Se as compras da sua empresa são feitas por meio do atendimento por pessoas reais, é importante que esses profissionais estejam preparados para perceber prováveis clientes que possam tentar aplicar um golpe.

Ao mesmo tempo, esses funcionários precisam ter tecnologias à sua disposição, para que consigam validar os dados desses usuários e verificar se eles realmente são os donos dos respectivos cartões.

Tome cuidado com os cancelamentos

Se a sua empresa utiliza o serviço de chargeback, muitos usuários poderão cancelar os serviços apenas para conseguir o dinheiro pago no produto/serviço de volta, além de ficarem com a compra.

Invista em ações para verificar a legitimidade do comprador, além de pedir por feedbacks acerca do motivo do pedido de cancelamento. Com isso, grande parte das fraudes utilizando esse sistema não ocorrerão mais.

Conseguiu entender quais são as fraudes mais comuns aplicadas em empresas on-line e o que fazer para seu empreendimento se manter seguro? Você terá menos prejuízo financeiro, além de conseguir clientes fiéis e que cumprem com as suas obrigações de pagamento.

Gostou do texto? Compartilhe-o em suas redes sociais e auxilie outros empreendedores e ficarem longe dos golpes da internet.

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!