Gestão de risco: saiba o que é, para que serve e como fazer

Por Redação Azulis

Confira a importância da gestão de risco para o seu negócio e dicas sobre como inserir esse gerenciamento no dia a dia

Uma boa gestão empresarial demanda envolvimento por parte de diversos setores de um negócio. Para detectar os possíveis riscos e criar um ambiente de melhorias, a gestão de risco é considerada uma atividade muito importante para uma organização.

Dessa maneira, é possível se antecipar e avaliar riscos comuns que podem afetar as atividades desenvolvidas pela organização de forma positiva e negativa.

O que é gestão de risco

Os riscos são fatores internos e externos à determinada empresa, que acabam gerando incertezas em qualquer negócio. Quando não ocorre uma boa gestão, esses riscos podem acarretar grandes prejuízos para a empresa.

Por isso, o grande desafio da empresa é executar uma boa gestão de risco. Essa ação é capaz de medir e controlar os riscos, evitando que eles atinjam o caixa da empresa. Como vimos anteriormente, os riscos podem afetar positivamente e negativamente uma organização.

Sendo assim, a gestão de risco tem o objetivo de buscar soluções para prevenir ou eliminar tais riscos, além de identificar possíveis oportunidades que vão agregar valor para a organização.

Para que serve a gestão de risco

A gestão de risco tem o papel de determinar quais riscos valem a pena e quais devem ser eliminados o mais rápido possível, evitando assim danos para a empresa. A partir disso, o gestor consegue estabelecer planos de ação para controlar os riscos.

Você pode perceber, então, que a gestão de riscos não trata apenas das ameaças ao seu negócio, mas também de estar atento às potenciais oportunidades.

Gestão de risco na prática

Em uma situação na qual uma empresa fornece um determinado serviço, mas acaba falhando no processo de entrega, é extremamente necessário um gerenciamento de risco eficaz.

Assim, o gestor deve criar um plano para garantir que o produto seja entregue de maneira adequada e evitar que esse risco cause problemas para organização.

Outro exemplo é enxergar a oportunidade por meio de uma boa gestão de risco. Uma empresa que produz serviço de limpeza, por exemplo, e percebe o aumento da demanda por esses produtos, deve criar estratégias para aumentar a produção e atender às necessidades dos clientes, ao mesmo tempo que conseguirá aumentar as vendas.

Além disso, é importante estar atento a fatores externos, como clima, legislação, economia e internos, como greves, falta de manutenção de equipamentos, que podem acabar levando à interrupção das atividades da empresa. A gestão de risco também deve ser aplicada quando um novo trabalho for planejado.

Como fazer a gestão de risco

Confira alguns passos para a execução de um bom gerenciamento de riscos:

  • Identificação: Você precisa entender quais são fragilidades e as vulnerabilidades do seu negócio. Estudar o segmento que você atua e realizar uma análise qualitativa, apontando o grau de importância de cada risco e a probabilidade de eles se concretizarem.
  • Análise Quantitativa: Avaliar, com precisão numérica, quais os potenciais impactos e efeitos que os riscos identificados têm sobre a empresa.
  • Planejamento de Respostas: Separar em ordem de importância todos os riscos e elaborar um planejamento para monitorar os riscos ou eliminá-los.
  • Monitoramento: É muito importante monitorar o andamento dos riscos avaliados.  Existem diversas ferramentas que a empresa pode adotar para esse processo: controles sistematizados, relatórios, indicadores de desempenho, criação de políticas internas e procedimentos, implantação de mecanismos de controle, canal de denúncias etc.

Execute essas ações e você verá que tudo ocorrerá conforme o planejado, garantindo o bom andamento da empresa. Gostou deste artigo? Confira outros conteúdos similares em nosso blog!

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!