Como montar um brechó e ganhar dinheiro vendendo roupas

Por Redação Azulis

A venda de roupas pode render um negócio de sucesso. Veja como montar um brechó e investir no segmento de moda sustentável.

Como-montar-um-brechó

Você quer saber como montar um brechó, mas ainda não tem certeza se essa é uma boa opção? Saiba que, no mínimo, um negócio como esse está totalmente alinhado às tendências de consumo.

Afinal, além de oferecer peças únicas e cheias de estilo, ele prolonga o ciclo de vida útil de uma roupa – e o meio ambiente agradece.

Neste artigo, separamos as principais dicas para você iniciar um brechó de sucesso, além de trazer detalhes que merecem atenção na sua jornada como empreendedor. Confira!

Aprenda como montar um brechó

Se você sempre teve o sonho de usar seu estilo e sua afinidade com o mundo da moda para se transformar em um empreendedor, aprender como montar um brechó pode ser a chance que estava esperando.

E é exatamente o que mostram os números. De acordo com uma pesquisa realizada em 2019 pelo e-commerce ThredUp, até 2028 o mercado americano de roupas usadas vai valer $ 64 bilhões – frente aos $ 44 bilhões do mercado de fast fashion.

No Brasil, segundo o mais recente Relatório de Inteligência do Sebrae, o mercado de roupas de segunda mão cresce 24 vezes mais rápido que o varejo. Além disso, os brechós tiveram crescimento de 210% entre 2010 e 2015.

Vale a pena montar um brechó?

Ao longo dos últimos anos, o conceito de brechó mudou bastante. Nada de traças ou peças misturadas em um cesto: hoje, eles se transformaram em verdadeiros relicários para quem deseja apostar em roupas estilosas.

Por isso, investir em um negócio como esse exige um olhar atento, capaz de identificar tendências, garimpar peças, montar looks e gerar identificação com o público.

Se esse é o seu perfil ou se você conta com um parceiro de confiança para essa missão, o seu negócio já está no caminho certo.

As vantagens de montar um brechó

Uma das vantagens de montar um brechó é a possibilidade de expandir o negócio conforme a sua própria capacidade de orçamento. São inúmeras as lojas que, por exemplo, começam on-line e com poucas peças tiradas do próprio guarda-roupa.

Como as roupas para venda costumam ter baixo custo, já que não são mais usadas, dá para atingir uma margem de lucro considerável.

Outro ponto importante é se inserir em um meio que está em crescimento, sobretudo por conta da mudança na forma como o público consome. Cada vez mais, a origem das peças e a possibilidade de reutilização são fatores centrais para o cliente.

Desafios e cuidados ao montar um brechó

Antes de iniciar o seu negócio e aprender como montar um brechó, vale fazer um levantamento da concorrência. Afinal, a facilidade de começar no ambiente digital também fez com que o número de lojas disponíveis se multiplicasse.

Caso opte por um modelo de e-commerce, ainda é preciso ter cuidado redobrado com o gerenciamento do estoque, um ponto muitas vezes ignorado por quem está começando.

Como montar um brechó em 5 passos

Pronto para aprender como montar um brechó? A seguir, separamos 5 passos que não podem ser ignorados ao longo do processo.

1. Escolha entre loja física e on-line

Como já falamos, é bastante comum que os brechós iniciem pequenos, no ambiente digital, e depois migrem para espaços físicos.

Essa é a primeira grande decisão que você precisa tomar para estruturar todo o negócio. Claro que também é possível já iniciar em ambos, mas isso vai exigir um investimento maior e cuidados mais específicos de gestão.

Para escolher o modelo, vale a pena antes olhar opções de locais em que a loja poderia ser aberta e fazer as contas, incluindo aluguel, luz, telefone e outros impostos e taxas.

2. Defina o estilo do brechó

Hoje em dia, já existem brechós especializados. Algumas das segmentações mais comuns são roupas vintage e de marcas famosas.

Independentemente do estilo escolhido, o importante é entender que ele vai ajudar a definir toda a estratégia do negócio. Para isso, é preciso pensar no público, nas oportunidades de mercado e também nas suas próprias habilidades e afinidades com o mundo da moda.

3. Construa sua marca

Não economize tempo e dedicação na hora de pensar na marca do seu brechó. Isso vale tanto para o nome quanto para a identidade visual.

Lembre-se de que esse conceito vai ser responsável por gerar identificação com o público e atrair novos clientes. Por isso, deve ter tudo a ver com o estilo definido para o brechó.

Aqui, cabe pensar desde o início nas estratégias de divulgação, sobretudo nas redes sociais. O Instagram, por exemplo, tende a ser um grande aliado para ajudar a construir o conceito da marca e até mesmo para divulgar as peças.

4. Tenha bons fornecedores

Não há como montar um brechó de sucesso ao se descuidar das peças que ele disponibiliza ao público. Na prática, isso depende dos fornecedores que você tem. Ter uma boa rede é essencial para poder negociar preços, garimpar as melhores opções e garantir o máximo de estilo.

5. Não descuide da gestão

Durante todo o processo, uma dica é fundamental: cuide dos aspectos de gestão e não deixe de ficar de olho no seu orçamento. Para quem está começando no universo do empreendedorismo, os detalhes podem parecer excessivos – mas, acredite, eles são essenciais.

Além disso, você sempre pode contar com o apoio da Azulis para desenvolver o seu brechó. Somos especialistas em auxiliar pequenos empreendedores a encontrar os melhores produtos e serviços disponíveis no mercado.

Quer mais dicas sobre gestão e empreendedorismo? Siga no nosso site e confira conteúdos exclusivos para se inspirar e vender mais!

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!