Empréstimo no carnê para autônomo: como funciona e quando contratar

Por Redação Azulis

Procura um empréstimo no carnê para autônomo? Veja como funciona, suas regras, taxas de juros e outras dicas antes de contratar.

O empréstimo no carnê para autônomo é uma solução para aqueles que trabalham por conta própria, mas não encontram alternativas para investir e fazer o negócio crescer. Afinal, quem tem ambição para subir de patamar precisa de recursos. Só que, sem comprovar renda, o acesso a empréstimos fica muito difícil.

Em alguns casos, os juros são altos e as condições não parecem vantajosas. Ou seja, você precisa pagar muito para investir pouco. Para amenizar esses problemas, o empréstimo no carnê para autônomo se mostra uma boa saída, desde que você consiga pagar as prestações, é claro. Neste artigo, você vai tirar todas as dúvidas sobre essa modalidade de empréstimo.

Acompanhe!

Está precisando de dinheiro? Saiba como contratar um empréstimo online

Conheça tudo sobre crédito online URGENTE e saiba como solicitar de forma segura Política de Privacidade

Acesse seu E-mail para baixar o conteúdo.

Empréstimo no carnê para autônomo: o que é?

De acordo com dados do IBGE divulgados recentemente, o Brasil conta com mais de 24 milhões de autônomos. São profissionais como revendedores, maquiadores, manicures, eletricistas, pintores, pedreiros, doceiras, e faxineiras que trabalham por conta própria. Isso significa que eles não possuem vínculo empregatício com nenhuma empresa. Em outras palavras, têm uma fonte de renda, mas não têm carteira assinada.

Diante dessa falta de formalização, fica muito mais difícil acessar empréstimos para investir no próprio negócio, por exemplo. Isso acontece porque, ao contrário de trabalhadores com carteira assinada, servidores públicos e aposentados, os autônomos não conseguem comprovar renda. Mas isso não significa que seja impossível conseguir crédito.

O empréstimo no carnê para autônomo existe e é relativamente comum, mas conta com altas taxas de juros – que variam de 1,5% a 15% ao mês. Nesse caso, o autônomo recebe um carnê com diversos boletos e tem o compromisso de pagar mensalmente a prestação do empréstimo junto ao banco ou financeira. É um carnê como qualquer outro, com a diferença de que, em vez de um produto, você recebe dinheiro em troca.

Ele é montado de acordo com o valor de cada prestação, a data de pagamento e o número total de parcelas – tudo conforme o contrato firmado entre o autônomo e a instituição financeira. Para pagar, basta usar o internet banking, os caixas eletrônicos ou mesmo as lotéricas, porque cada prestação conta com um código de barras.

Empréstimo para autônomo precisa comprovar renda?

Então, será que é preciso comprovar renda para conseguir um empréstimo no carnê para autônomo? A resposta é: depende.

Algumas instituições financeiras não liberam crédito sem a comprovação, enquanto outras são mais flexíveis – e cobram juros maiores por isso. Para acessar as primeiras, vale a pena guardar documentos que comprovem a sua movimentação bancária e o seu bom comportamento como pagador de crédito. Armazene também extratos bancários, recibos e comprovantes de contribuição com o INSS.

Se você tiver contratos firmados com empresas ou pessoas físicas que contrataram seu trabalho de forma permanente ou prolongada, também pode funcionar como comprovação de renda.

SAIBA+AZULIS – Maquininhas De Cartão Qual a Melhor Para O Seu Negócio

Vantagens e desvantagens do empréstimo no carnê para autônomo

Como qualquer modalidade de crédito, o empréstimo no carnê para autônomo tem vantagens e desvantagens.

Separamos uma lista com os prós e contras para sua avaliação.

Vantagens do empréstimo no carnê para autônomo

  • Dinheiro para impulsionar o seu negócio ou se capacitar
  • Praticidade para pagar em qualquer banco, caixa eletrônico ou lotérica
  • Juros mais baixos do que o rotativo do cartão de crédito e cheque especial
  • Velocidade de liberação do dinheiro, que geralmente ocorre na mesma semana
  • Pode pagar várias parcelas de uma só vez
  • Não precisa comprovar renda em algumas instituições.

Desvantagens do empréstimo no carnê para autônomo

  • Compromisso de pagar a dívida sem ter renda fixa
  • Juros mais altos do que empréstimo consignado
  • Juros mais altos do que para aqueles que conseguem comprovar renda
  • Tempo prolongado para diluir o valor do empréstimo

Dicas para contratar e pagar o empréstimo no carnê

Se você está seguro de que precisa de um empréstimo no carnê para autônomo, reunimos algumas dicas que vão ajudá-lo nesse processo.

A meta é pagar o mínimo possível e conseguir as melhores condições.

Pesquise muito para evitar fraudes

Nunca realize depósitos de forma antecipada para quem, supostamente, oferece dinheiro. Além disso, desconfie de quem oferece taxas de juros muito baixas, fora do padrão do mercado. Por fim, pesquise muito, analise a reputação da empresa e consulte órgãos de regulação para descobrir se a escolha é confiável.

Pesquise muito para escolher a melhor opção

Pesquisar também é a palavra de ordem para que você consiga um empréstimo no carnê para autônomo que seja vantajoso. Não faça qualquer negócio antes de ter em mãos pelo menos três a cinco ofertas de crédito.

Comprove sua renda

Já falamos sobre a importância de guardar documentos, contratos, extratos e recibos que mostrem a sua movimentação financeira. Se você conseguir convencer o banco ou instituição financeira, terá acesso a crédito mais barato.

Ofereça garantias

Você tem um imóvel ou um carro no seu nome? Pode ser interessante oferecer bens como garantia. Como a inadimplência tende a ser muito menor, as taxas de juros também caem.

Só aceite prestações que pode pagar

Não vale a pena ficar com o nome sujo e se tornar inadimplente, porque, depois, será ainda mais difícil quitar suas dívidas e voltar a ter acesso a crédito. Por isso, só aceite prestações que caibam no seu orçamento, o que nos leva para a última dica.

Tenha um planejamento financeiro

Sem um planejamento financeiro para aplicar o dinheiro que foi emprestado e quitar as parcelas, os riscos de você se atrapalhar são grandes. Monitore suas receitas e despesas e controle todos os gastos a partir de agora para não ter surpresas lá na frente. Dessa maneira, o dinheiro que você tomou poderá trazer mais frutos do que prejuízos no médio prazo.

Gostou das dicas?  Agora, é só colocar em prática o que aprendeu neste artigo.

Siga acompanhando os conteúdos da Azulis e conheça nossa plataforma para se inspirar e vender mais de forma fácil.

Está precisando de dinheiro? Saiba como contratar um empréstimo online

Conheça tudo sobre crédito online URGENTE e saiba como solicitar de forma segura Política de Privacidade

Acesse seu E-mail para baixar o conteúdo.

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!