Ticket Médio: o que é e qual a importância para seu negócio

Por Redação Azulis

Métrica de desempenho indica o desempenho nas vendas e a satisfação do cliente.

Ticket-Médio

Boa parte da gestão eficiente de qualquer negócio envolve acompanhar de perto como vai o desempenho do empreendimento em suas diversas áreas de atuação – produção, vendas, satisfação dos clientes, etc. Sem ter essas informações de forma precisa, fica difícil para que o empreendedor tome as melhores decisões estratégicas acerca do que fazer para melhorar os resultados. É por esse motivo que existem métricas de avaliação com eficiência comprovada que auxiliam empresários dos mais variados segmentos e portes a acompanharem de perto a saúde financeira do seu negócio.

Uma das métricas mais conhecidas e relevantes do mundo dos negócios é o ticket médio – um dos melhores indicadores tanto da performance de vendas quanto do comportamento do cliente perante a empresa em questão. Mas o que é ticket médio?

O que é ticket médio?

O ticket médio é o valor médio que todos os clientes de um determinado negócio gastam em seus pedidos. Em outras palavras, representa o quanto cada cliente individual gasta, em média, com produtos ou serviços que uma empresa oferece. Consequentemente, quanto mais dinheiro os consumidores estão gastando naquele negócio, maior será o ticket médio da organização.

Visto por outro ângulo, o ticket médio é um grande indicador quanto à satisfação do cliente. Trata-se de uma das informações mais valiosas que um empresário pode ter em mãos para acompanhar seu próprio desempenho, elaborar novas estratégias de vendas e melhorar os resultados. Ele pode ser calculado tanto de forma geral, sobre todos os produtos e serviços que a empresa tem a oferecer, quanto sobre determinados produtos ou serviços – ou determinados setores e vendedores – para uma avaliação mais individualizada.

SAIBA+AZULIS: Alvará de funcionamento MEI: tudo o que você precisa saber

 

Qual a importância do ticket médio nas vendas?

O cálculo do ticket médio é de extrema importância para qualquer tipo de negócio – ainda que seja mais utilizado por empresas do Varejo, ele pode ser aplicado em qualquer segmento. A partir dele, o empreendedor consegue ter um retrato preciso de como tem sido seu desempenho e como o cliente tem avaliado seu negócio. A partir desse quadro, é possível tomar decisões como reformular a estratégias de vendas ou manter uma campanha que deu certo.

O ticket médio leva em conta a quantidade de clientes que o negócio teve em determinado período e o valor médio que cada um gastou em compras. O dono do negócio pode calcular o ticket médio, por exemplo, de um determinado produto, de um turno de vendedores ou de um canal de vendas específico. São muitas as possibilidades de análises que indicarão o desempenho médio de diversos setores, produtos e serviços.

No fim das contas, aumentar o próprio ticket médio acaba funcionamento como uma meta a alcançar por inúmeras empresas. Como costuma ser um sinal de que os clientes estão gastando mais em cada compra, empreendedores de variados segmentos buscam formas de fidelizar seus clientes com ofertas agregadas – descontos por volume de compras ou serviços complementares, por exemplo.

Não obstante, a melhor forma de usar o ticket médio é para avaliar onde e porquê as compras estão indo bem ou mal – e o que pode ser feito para melhorá-las.

Como calcular o ticket médio?

A forma correta de utilizar a métrica do ticket médio é realizando o cálculo periodicamente, em intervalos de tempo definidos, para que se tenha uma avaliação mais precisa de acordo com o negócio em questão. Afinal, uma loja que vende roupas de inverno naturalmente terá um desempenho em vendas melhor durante a mesma estação enquanto uma instaladora de ar-condicionado faz mais serviços no Verão.

A análise do ticket médio, portanto, deve ser baseada em um histórico de vendas e não de forma isolada. A base de cálculo vai depender do desempenho que o empreendedor deseja avaliar: de todos os produtos que vende? De uma determinada linha? Dos vendedores da loja física? Da loja virtual? E por qual período de tempo? Todos esses fatores devem ser levados em questão antes de iniciar o cálculo.

De forma geral, porém, o cálculo do ticket médio é fácil. Tudo que é preciso é aplicar as informações necessárias um uma fórmula bem simples e se chegará ao valor do ticket. Se o desejo é avaliar o ticket médio total do negócio em um determinado mês, por exemplo, basta saber o faturamento total daquele mês e o número de clientes que fizeram compras durante o mesmo período. Depois, aplique na fórmula:

Ticket médio do mês = Faturamento total do mês / Número de vendas total no mês

Assim, a mesma fórmula pode ser usada para avaliar o desempenho de diversos produtos e setores de venda em diferentes períodos de tempo.

SAIBA+AZULIS: Prestação de contas: saiba tudo sobre o assunto

Qual ticket médio ideal?

O ticket médio ideal de cada empresa depende muito do segmento em que ela está inserida. O ticket médio de uma oficina será sempre naturalmente maior do que o de uma floricultura, por exemplo: enquanto a primeira pode ter um ticket médio de, digamos, R$ 2 mil, a segunda não deve ter um ticket médio muito superior a R$ 300. Tudo depende do contexto em que o negócio se encontra.

Uma boa maneira de definir se o ticket médio está satisfatório é observando se, além de arcar com os custos do negócio, eles está gerando lucros para a empresa. Esse é o equilíbrio que todo empreendimento busca e é mais importante do que um número em si. De qualquer forma, sempre é possível buscar o aumento do ticket médio – e do faturamento – oferecendo uma maior variedade de produtos e serviços e fidelizando a clientela com promoções, descontos e outros mimos.

Gostou do artigo? Então acesse o site da Azulis e confira outros conteúdos sobre o assunto.

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!