5 coisas que você tem que fazer no seu negócio em 2020

Por Maria Teresa Lazarini

o-que-fazer-2020-no-negocio

O começo de um ano costuma ser o momento ideal para planejar novas resoluções e pensar em propósitos inovadores. E esta ideia de “recomeçar a vida” no novo ano não precisa ficar somente na esfera pessoal: se você tem um negócio próprio, este ano pode ser um momento propício para deixar maus hábitos para trás e atrair sucesso para a sua empresa.

Para ajudar você, empreendedor, a começar 2020 com o pé direito, a Azulis separou 5 tópicos essenciais que você não pode esquecer de fazer na sua empresa neste novo ano. Confira.

1. Elaborar um planejamento de crescimento para a empresa

Sonhar alto deve ser uma das principais metas de um empreendedor. Para se ter sucesso em uma empresa, não basta somente almejar que as contas do negócio fechem no azul. É importante pensar em maneiras pelas quais a empresa pode crescer: seja produzindo ou vendendo mais, aumentando o expediente ou o quadro de funcionários, é importante mapear alguns pontos pelos quais o seu negócio pode melhorar.

Neste 2020, trace algumas metas palpáveis de crescimento para o seu negócio e as divida em trimestres ou semestres. Entenda qual é a melhor maneira para o seu negócio crescer, pense nas ferramentas necessárias para alcançar este crescimento e se esforce para colocar as metas em prática. Para isso, não deixe de conferir o vídeo que a Azulis fez sobre o assunto:

2. Declarar o DASN-SIMEI

Declarar o Imposto de Renda não costuma ser o hobby de ninguém. Mas, mesmo que declarar o tributo não seja uma tarefa prazerosa, é uma obrigação que muitas pessoas físicas devem fazer. E o mesmo vale para as pessoas jurídicas. Se você é MEI, já anote na agenda que, entre 2 de janeiro e 31 de maio de 2020, você precisa fazer o “Imposto de Renda do MEI”, ou seja, a Declaração Anual do Simples Nacional para o Microempreendedor Individual (DASN SIMEI) que atesta o faturamento de uma empresa no ano anterior.

Se você deseja manter o CNPJ do seu negócio em situação regular, e também não quer mais perder dinheiro, declarar o DASN-SIMEI é uma importante meta para 2020. Afinal, a empresa que não declara o tributo até a data limite não só fica em situação irregular, mas também deve pagar uma multa de R$50.

SAIBA+AZULIS: MEI precisa declarar Imposto de Renda?

3. Fazer o fluxo de caixa

“Nunca esqueça de fazer fluxo de caixa. A falta dele pode quebrar um negócio!” Esse é um dos principais conselhos e avisos que Luiza Trajano, presidente do Grupo Magazine Luiza, dá aos empreendedores. O fluxo de caixa, que nada mais é do que a entrada e saída de dinheiro do caixa de um negócio, é essencial para manter uma empresa de pé. Afinal, se você só contabiliza os ganhos do negócio, mas deixa as despesas para trás, há grandes chances de as contas ficarem no vermelho.

Para começar 2020 com tudo, vale a pena seguir as sábias palavras de Luiza Trajano e não deixar, nunca mais, o fluxo de caixa para trás. Para isso, confira, abaixo, o texto da Azulis que ensina como fazer o próprio fluxo.  

SAIBA+AZULIS: Fluxo de caixa: o que é e como fazer o seu

4. Pagar os boletos DAS todo mês

Todo mês, o MEI tem a obrigação de pagar o boleto DAS, cujo valor costuma variar de R$50 a R$60. Mas não são todos os microempreendedores que se lembram do tributo: de acordo com a Receita Federal, metade dos MEIs registrados no País estava inadimplente (até maio de 2019). O não pagamento do boleto parece não ter muitas consequências: afinal, a maioria dos empreendedores continua tocando seus negócios normalmente. Mas, na prática, a inadimplência do MEI pode trazer uma série de consequências, até mesmo o fechamento do negócio.

Uma das principais consequências de não pagar o DAS é o atraso na aposentadoria. Ao pagar o DAS MEI todos os meses, o empreendedor está contribuindo com o INSS. Portanto, se ele não paga o boleto um mês, ele acaba adiando a data da sua aposentadoria – já que o mês de atraso não entra na conta do INSS. Além disso, o MEI que não paga o boleto DAS e a declaração DASN-SIMEI por dois anos consecutivos fica com o CNPJ suspenso por 30 dias.

Se você é um desses MEIs que se esquecem de pagar o DAS, estabeleça a meta de pagar o DAS como uma das principais prioridades do negócio em 2020. Para este novo ano, tente ficar longe da estatística da Receita Federal sobre empreendedores inadimplentes. Também se lembre de ativar o lembrete DAS da Azulis, que te recorda todo mês a pagar o boleto, de graça. Se inscreva aqui.

SAIBA+AZULIS: 5 consequências de não pagar o boleto DAS MEI

5. Separar seu dinheiro pessoal do dinheiro da empresa

Um erro de 2019 que você pode deixar para trás é misturar seu dinheiro pessoal com o da empresa. Quando a empresa ainda é pequena, é comum deixar os ganhos e gastos da empresa na mesma conta que as despesas pessoais. Esse costume deve acabar em 2020. Quando o empreendedor coloca o dinheiro pessoal junto com o dinheiro da empresa, ele acaba confundindo o que é dele com o que é da pessoa jurídica. Assim, fica mais difícil calcular fatores chave do negócio, como o fluxo de caixa e o faturamento.

Para facilitar essa tarefa, vale a pena abrir uma conta digital para sua empresa. Pelo aplicativo ou pelo computador, você consegue visualizar os ganhos e despesas da sua empresa e até mesmo fazer o seu dinheiro render. Existem diversas opções de contas gratuitas que você pode conferir no comparador da Azulis.

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!