Como montar uma floricultura: tudo o que você precisa saber

Por Redação Azulis

Já pensou em se tornar um empreendedor de sucesso? Descubra agora mesmo tudo o que você precisa sobre como montar uma floricultura da melhor maneira!

Como-montar-uma-floricultura

Com mais de R$ 8,1 bilhões de faturamento em 2018, o tradicional mercado de floricultura vem registrando crescimentos anualmente, mostrando ser um negócio em potencial. E você já pensou em como montar uma floricultura de sucesso?

Conheça agora mesmo as peculiaridades do setor, entenda se você tem perfil para o negócio e confira dicas de como montar uma floricultura com um bom planejamento.

Como montar uma floricultura: conheça o mercado

Assim como em todo empreendimento, se você quer saber como montar uma floricultura, é necessário que conheça o mercado.

É importante que entenda as tendências gerais do setor mas também observar como sua cidade ou região se relaciona com o nicho, além de, é claro, realizar o levantamento e análise da concorrência para pensar nos seus diferenciais.

O mercado de floriculturas no Brasil está bem estruturado. O país é um dos 15 maiores produtores de flores do mundo, empregando mais de 200 mil pessoas, e contando, inclusive, com a existência do Instituto Brasileiro de Floricultura, o Ibraflor, presente em 11 estados e abrangendo mais de 5 mil floricultores no Brasil.

Então, se você quer saber como montar uma floricultura, saiba de antemão que há essa organização sobre o setor para que você se debruce para elaborar linhas gerais do seu Plano de Negócios.

Perfil do empreendedor

É importante gostar de plantas e ter afinidade com a área, pois será necessário conhecer sobre nomes, tipos, sazonalidade e cuidados de plantas.

Mesmo que você não realize o atendimento direto aos clientes, precisará desses conhecimentos para negociar com fornecedores, definir nichos de atuação, compreender o mercado, pensar em estratégias, demonstrar segurança e elaborar diferenciais entre os concorrentes.

Compreender o seu negócio é a chave de um bom empreendimento, assim como montar uma floricultura exige uma liderança com sensibilidade e encantamento pelo ramo.

Sazonalidade

Como montar uma floricultura sem pensar na sazonalidade, não é mesmo? É preciso estar atento para planejar adequadamente gastos, investimentos e diversificação de produtos.

Cerca de 90% das vendas do setor giram em torno de datas comemorativas, o que aumenta a competitividade e se faz necessário investir em marketing e divulgação.

Em períodos de menor volume de vendas, é necessário agregar valor em diferentes frentes, serviços e produtos, diversificando, também, o público atingido.

Mais uma vez, vale lembrar, a sazonalidade da sua floricultura dependerá da modalidade e nicho que escolher empreender, o que pode variar também os períodos de sazonalidade do seu negócio.

No caso das floriculturas, a sazonalidade também pode variar se você escolher trabalhar com determinadas espécies de plantas, devido às condições de plantio, cultivo e florada. Fique atento a isso ao determinar sua área específica de atuação.

SAIBA+AZULIS: Plano financeiro: saiba o que é e como fazer

Faça um bom planejamento

É essencial que você elabore um plano de negócios detalhado, considerando não apenas as despesas fixas no decorrer dos meses, mas também todos os custos para a abertura do negócio, que envolve alvarás, documentações, vistorias e possíveis taxas.

As finanças do seu empreendimento devem ser geridas de maneira saudável, calculando todos os riscos e investimentos.

Recomenda-se que você utilize ferramentas de facilitação de processos, como o Canvas e análise SWOT, por exemplo.

Lembre-se de elencar seus diferenciais diante da concorrência e trabalhar na divulgação desses aspectos, adquirindo proximidade com o público. Identidade visual é essencial para compor sua marca junto a um plano de comunicação bem estruturado.

Nicho e público

Floriculturas têm muito potencial para diversos nichos: presentes, decoração de casa e de eventos, buquês para ocasiões especiais e até casamentos.

É recomendável que, a partir da análise de mercado, você escolha um dos nichos, para que possa montar a floricultura de acordo com seu público-alvo, desde os tipos de plantas que precisará ter disponíveis, até o planejamento de marketing e  atendimento especializado.

Ponto de venda

A localização do seu negócio poderá depender muito da modalidade de floricultura para a qual você escolher seguir, porém, alguns aspectos sobre o ponto de venda ideal valem ser considerados, como: fácil acesso, baixa concorrência e um bom fluxo de pessoas.

Na escolha do imóvel é importante pensar, inclusive, nas questões de luminosidade e incidência solar, para abrigar as plantas. Também não se esqueça de se atentar para a acessibilidade e documentações necessárias que respeitem as legislações locais.

Ou, ainda, você pode escolher trabalhar com vendas online, da sua casa, investindo em bom atendimento, boas estratégias de divulgação, marketing forte e produtos de qualidade.

Estrutura e equipamentos

A estrutura de uma floricultura é muito simples e vale a pena investir na elaboração de uma vitrine chamativa, organizada, harmoniosa.

No mais, você precisará de espaços bem divididos para:

  • Atendimento: além do balcão, uma boa área para exposição dos produtos e circulação dos clientes, sem parecer que as plantas estão amontoadas, mas conferindo uma decoração atrativa, com destaques e combinações de arranjos e cores. Dependendo do nicho escolhido para a sua floricultura, é importante que haja um espaço reservado para atendimento a clientes, de modo que fiquem confortáveis para escolha de produtos através de catálogos e modelos.
  • Oficina: local de trabalho para montagem dos buquês, ornamentos e arranjos, devendo ser organizada com todos os equipamentos necessários de jardinagem, manejo das plantas e decoração. É importante também que haja um espaço dedicado à conservação das plantas mais sensíveis.
  • Depósito: por se tratar de produtos frágeis, é essencial que haja um local climatizado para que você possa abrigar as plantas sem ter prejuízos, com cuidados especiais quanto à iluminação, água e temperatura.
  • Administração: sala ou espaço privado para tratar da parte burocrática, financeira e de acompanhamento do negócio, podendo também ser adequado para receber parceiros do empreendimento e fornecedores para realização de reuniões.
  • Banheiros: todo estabelecimento deve dispor de sanitários para clientes e funcionários, devidamente equipados, higienizados, ventilados e iluminados. No caso de banheiro para funcionários é considerável que haja espaço suficiente e adequado para guardar pertences e, dependendo do ramo da loja, vestiário.
  • Copa: é primordial oferecer um local adequado para que os colaboradores realizem suas refeições com qualidade, dispondo dos utensílios básicos de copa e cozinha, podendo também ser utilizado para servir um café aos clientes.
  • Estacionamento: é um diferencial importante para que seu cliente tenha conforto e, caso não haja espaço para tal, é interessante firmar convênio com estacionamentos nas redondezas.

Também não podem faltar na sua floricultura todos os equipamentos necessários para organizar esses espaços:

  • Balcões em diferentes níveis para atendimento e exposição de plantas de diferentes alturas;
  • Prateleiras, gôndolas e expositores específicos para plantas e produtos relacionados;
  • Refrigeradores;
  • Câmara fria;
  • Climatizadores ou ar condicionado
  • Mesas e cadeiras;
  • Computador e impressoras;
  • Telefone;
  • Ferramentas de jardinagem e manuseio de flores;
  • Uniformes para a equipe.

Custos e investimentos

De acordo com o SEBRAE, o investimento em uma floricultura de médio porte (70 m²) é de cerca de 88 mil reais, considerando todos os gastos com estrutura, possíveis reformas, equipamentos, segurança, custos pré-operacionais, capital de giro e estoque inicial.

Em um empreendimento dessa dimensão, a projeção é de um faturamento médio mensal de cerca de 30 mil reais, a depender das especificidades do seu plano de negócios.

Fornecedores

Para buscar fornecedores de qualidade é necessário que se tenha bastante definido seu nicho de atuação. A partir disso, é importante elencar critérios de avaliação e investir em pesquisa de fornecedores, considerando preços, prazos e formas de entrega e principalmente qualidade.

Liste atacadistas e produtores locais e negocie, considerando transporte, agilidade e diversidade dos fornecedores e a sua capacidade de armazenamento para conservação das plantas.

Dependendo da sua análise de sazonalidade, considere trabalhar com flores e plantas artificiais como opção a seus clientes.

SAIBA+AZULIS: Análise SWOT: o que é, como interpretar e suas principais vantagens

Afinal, o que é preciso para abrir esse negócio?

Para abrir uma floricultura e qualquer outro negócio, você precisará registrar a empresa na Junta Comercial, obter o CNPJ na Receita Federal, registrar-se na prefeitura municipal para obter o alvará de funcionamento do ponto comercial junto à Prefeitura, enquadrar-se na entidade sindical da categoria, cadastrar a empresa no sistema do INSS e registrá-la no Corpo de Bombeiros para que seja concedido o “Habite-se” do ponto comercial.

Exigências legais e tributárias

Fique atento às legislações locais. Não há legislação nacional específica para o ramo de floriculturas, mas é importante estar sempre atento ao Código de Defesa do Consumidor e leis vigentes para micro e pequenas empresas.

Gostou de saber como montar uma floricultura ou está pensando em empreender em outra área? Leia mais sobre como abrir um negócio hoje mesmo.

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!