Empréstimo para autônomo negativado: o que é e como contratar

Por Redação Azulis

Empréstimo para autônomo negativado é uma modalidade voltada a quem já tem dívidas. Saiba como funciona e veja dicas

Uma ajuda financeira para alavancar o negócio é sempre bem-vinda e, para quem está enfrentando uma situação complicada, contratar um empréstimo para autônomo negativado pode ser a saída.

Sim, até quem tem o nome sujo pode conseguir uma linha de crédito. É claro que, para obter esse tipo de empréstimo, as condições são diferenciadas. Também há muitos prós e contras que precisam ser avaliados. As taxas de juros, por exemplo, são mais altas. São muitas as informações que envolvem o tema. E para saber tudo sobre o empréstimo para autônomo negativado, siga acompanhando este artigo até o final.

Empréstimo para autônomo negativado: o que é?

Você já precisou solicitar um empréstimo e teve que apresentar o registro em carteira de trabalho ou holerite? Isso é bastante comum. Afinal, as empresas que fazem empréstimos exigem algum tipo de garantia.

Quando o contratante tem um emprego formal, com rendimentos mensais, a chance de ele quitar a dívida é maior, concorda?

Mas quando o solicitante é um autônomo? Ou, ainda, um autônomo negativado?

Afinal, além de não possuir vínculo empregatício, o nome ainda está sujo na praça. Embora seja um pouco mais difícil de obter crédito, não é impossível. Existem diversas empresas no mercado que oferecem empréstimo para autônomo negativado.

Vamos entender melhor como funciona essa modalidade de crédito?

SAIBA+AZULIS – 3 Cuidados que você deve ter ao vender maquininhas de cartão 

Como funciona um empréstimo para autônomo negativado?

O empréstimo para autônomo negativado funciona de forma parecida a um empréstimo convencional. A maior diferença, no entanto, é que ele não exige o mesmo tipo de comprovação de renda. Por essa razão, as taxas de juros costumam ser mais altas.

Afinal, como não há garantia de pagamento, além de restrições no nome, conquistar a confiança das instituições financeiras é um pouco mais difícil. Para solicitar um empréstimo, o autônomo negativado deve pesquisar as empresas que oferecem linhas de crédito exclusivas. Depois, é necessário enviar a documentação exigida e aguardar a liberação.

Por conta do crescente número de microempreendedores no Brasil, a burocracia para o empréstimo a autônomos negativados tem diminuído. Muitas credoras, por exemplo, fornecem crédito mediante comprovante de movimentações financeiras. Além disso, ter um bom histórico como pagador é essencial. No site do Serasa, também é possível consultar o score do consumidor.

Recentemente, o Cadastro Positivo passou por reformulações. A inclusão dos usuários agora é feita de forma automática.

Empréstimo para negativado: 4 dicas para escolher e contratar

Como já vimos, o empréstimo para negativado tem suas particularidades.

Por conta das taxas mais altas, deve haver cuidado na hora de escolher uma empresa e contratar uma linha de crédito.

Veja, agora, algumas recomendações.

1. Pesquise as empresas que oferecem empréstimos

Existem modalidades distintas de empréstimo para autônomo negativado. Entre as mais comuns, estão microcrédito, crédito pessoal e penhor. A primeira delas possui juros menores e é destinada para empreendedores que precisam reformar ou modernizar seus negócios.

O dinheiro emprestado deve ser, exclusivamente, usado para a atividade empresarial. Já o crédito pessoal pode ser solicitado para outras finalidades. É uma opção menos burocrática, mas com taxas mais altas. O penhor, por sua vez, é a forma de empréstimo na qual o autônomo, em contrapartida, oferece um bem como garantia.

O tipo de empréstimo escolhido depende do objetivo e do perfil do negativado. Seja qual for a decisão, é importante pesquisar bem sobre as empresas que oferecem o crédito.

2. Avalie as condições ofertadas

Após pesquisar as empresas que oferecem o crédito e selecionar as opções mais atrativas, é hora de compará-las. Leve em consideração as taxas cobradas e o prazo para a quitação. Avalie também o que é exigido para o empréstimo.

Algumas empresas são mais flexíveis e liberam o dinheiro em um tempo menor. Outras, por sua vez, contam com processos mais longos de aprovação e, dessa forma, o crédito pode demorar a cair na conta. Pondere todas essas questões antes de tomar uma decisão!

3. Calcule os valores que deverão ser pagos

Após seguir os passos 1 e 2, você já deve ter reduzido os resultados da sua busca por empresas que oferecem empréstimo para autônomo negativado. Agora, calcule os valores que precisarão ser pagos. Isso vai ajudar você a avaliar se a quitação poderá ser feita com tranquilidade.

Lembre-se sempre de que, quanto mais endividado você ficar, mais complicado também é para sair dessa situação. Sem contar que, pela falta de cumprimento do contrato de crédito, uma solicitação de crédito futura pode ser prejudicada.

4. Reúna as informações e documentos necessários

Como já vimos, a comprovação de renda para autônomo é diferente dos empregados.

Por isso, procure reunir as informações e documentos disponíveis para atestar que você tem condições de pagar pelo empréstimo:

Ao seguir essas dicas, você tem mais segurança e facilidade para obter o seu empréstimo para autônomo negativado. A pesquisa sobre as empresas e condições é fundamental para evitar fraudes. Se vir alguma taxa muito baixa ou pouca exigência de comprovação de renda, desconfie.

Quer saber mais sobre empréstimos? Acompanhe outros de nossos artigos.

A Azulis reúne uma série de conteúdos que inspiram e ensinam você a vender mais. Além disso, a plataforma disponibiliza a pesquisa e comparação dos melhores produtos e serviços para o seu negócio.

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!