5 dicas para escolher bem seus funcionários

Por Maria Teresa Lazarini

escolher-bom-funcionario

Não importa se você é Microempreendedor Individual (MEI), e só tem um funcionário, ou lidera uma equipe maior na sua empresa. Para o seu negócio crescer e se desenvolver, é essencial contratar pessoas que vistam a camisa. 

Essa tarefa parece simples, mas exige muito cuidado. Para evitar a rotatividade de pessoal e formar um time integrado, é importante que você, dono de negócio, saiba como procurar os melhores candidatos. O Vida de Dono separou 5 dicas que vão ajudar.

1. Entenda a necessidade da sua empresa

Antes de começar a divulgar as vagas, é muito importante analisar por que a sua empresa vai contratar funcionários. Para Rafael Paulucci, analista de negócios do Sebrae-SP, o empreendedor deve entender se o aumento da equipe é parte de um processo de expansão ou trata-se de uma substituição de pessoas que sairam. Entendendo a necessidade do negócio, fica mais fácil definir o que será esperado do novo funcionário – tanto em relação ao cargo, como ao perfil do candidato.

SAIBA+AZULIS: 9 dicas para lidar com a crise e vender mais

2. Estude Gestão de Pessoas

Já existem micro e pequenas empresas que contam com o apoio de especialistas para contratar os funcionários. Apesar de essa ser uma forma eficaz de realizar a seleção, Paulucci lembra que é bom para o negócio quando o próprio empresário faz as entrevistas e define com quem vai trabalhar.

“Creio que quando o empreendedor faz isso por conta própria, ele aprende mais sobre recrutamento e desenvolve novas habilidades”, comenta o especialista do Sebrae.

Para isso, é indicado que o empresário busque conhecimentos sobre Gestão de Pessoas – que trata desde a contratação até o processo de motivação dos funcionários. Os cursos online, como os disponibilizados pelo Sebrae, são uma forma fácil e interativa de compreender esse tópico.

SAIBA+AZULIS: 5 cursos online gratuitos para a gestão do seu negócio

3. Elabore a descrição da vaga com cuidado

Se você pensa que fazer a descrição de uma vaga é só informar o cargo e o endereço da empresa, saiba que esse é um grande erro. Além de informar quais serão as atribuições da pessoa, é importante também mencionar o salário, as condições de trabalho, a missão da empresa e os requisitos obrigatórios e desejáveis. Com uma descrição detalhada, aumentam as chances de aparecer o candidato ideal.

Para entender melhor como fazer isso, o analista do Sebrae-SP Rafael Paulucci recomenda que o empreendedor consulte a Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), do Ministério do Trabalho.

4. Saiba comunicar a vaga

Após criar as especificações da vaga, o próximo passo é divulgá-la. Alguns donos de negócios optam por somente colocar uma placa na frente do estabelecimento, mas há meios mais eficazes e rápidos de achar o funcionário ideal. Além de divulgar o posto para amigos e conhecidos, vale a pena postar a descrição em portais mais amplos, como a Catho, ou páginas específicas nas redes sociais.

SAIBA+AZULIS: Vale a pena contratar um motoboy fixo para sua empresa?

5. Fique atento aos "alertas vermelhos"

A vaga foi elaborada e divulgada com sucesso. Agora, é hora de entrevistar os candidatos e analisar qual se enquadra mais nos requisitos da sua empresa. Durante o papo, é importante ficar de olho em sinais que podem indicar possível falta de profissionalismo ou comprometimento. Segundo Rafael Paulucci, os principais “alertas vermelhos” são:

  • Candidato demonstra que não conhece a empresa, sua missão e valores;
  • Currículo do candidato não se encaixa bem na descrição e objetivo da vaga;
  • Candidato não responde o que o entrevistador pergunta ou muda de assunto;
  • Candidato não olha nos olhos do entrevistador.

Se você perceber esses alertas, pense duas vezes antes de contratar a pessoa. Afinal, é importante que os funcionários da empresa vistam a camisa do negócio e estabeleçam uma relação de confiança com o empregador. Seguindo essas dicas, será mais fácil montar uma boa equipe e diminuir o “entra e sai” de empregados.  

Quer saber mais sobre pequenas e médias empresas? Confira o conteúdo do Vida de Dono!

 

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!