Empréstimo para abrir empresa: guia completo

Por Redação Azulis

Quer um empréstimo para abrir empresa e começar seu negócio com o pé direito? Saiba tudo para tomar a melhor decisão

Conseguir um empréstimo para abrir empresa pode viabilizar o sonho de muitos empreendedores. Segundo a pesquisa GEM (Global Entrepreneurship Monitor), apoiada pelo Sebrae, iniciar um negócio próprio é o desejo de 33% dos brasileiros. 

E, como você deve imaginar, obter o investimento financeiro necessário é essencial para concretizar essa meta. Mas, antes de optar pelo empréstimo para abrir empresa, confira as dicas deste artigo. No final, você vai estar bem informado para tomar a melhor decisão e garantir a saúde financeira do seu negócio. 

Empréstimo para abrir empresa: onde conseguir?

Existem várias fontes que concedem empréstimo para abrir empresa. Bancos de todos os portes podem ser a alternativa mais óbvia, porém, há linhas de crédito especiais para quem está começando um negócio. A maior parte dessas soluções são fornecidas graças a incentivos do governo e viabilizadas por instituições que operam em convênio com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Social). Também é possível conseguir empréstimos junto a outras empresas e investidores.

Vale a pena contratar empréstimo para abrir empresa?

Então, vale ou não vale buscar um empréstimo para abrir empresa? A resposta para essa questão depende de fatores como as opções disponíveis para levantar o capital necessário, fonte do empréstimo, forma de pagamento, se há juros e outras taxas. Afinal, tomar qualquer valor emprestado significa que o seu negócio já vai começar com uma dívida e parcelas a serem quitadas todo mês.

Por isso, antes de recorrer ao crédito, avalie todas as possibilidades de captar recursos financeiros.

Você deve se perguntar o seguinte:

  • Minha empresa precisa mesmo desse valor para se tornar realidade, ou é possível começar com recursos mínimos?
  • Tenho condições de buscar um investidor?
  • Aceitaria abrir o capital do meu negócio, dividindo os custos com um ou mais sócios?

Se responder “sim” a qualquer uma dessas perguntas, explore esse caminho antes de contratar um empréstimo. Caso tenha respondido somente “não”, busque pelo crédito com as melhores condições e mais adequado para as suas necessidades.

Opções de crédito para abrir empresa

Conhecer as opções de crédito é bem útil para qualquer empreendedor, pois ajuda na escolha do empréstimo mais vantajoso. Uma modalidade interessante é o Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado (PNMPO), dedicado a empresas com ou sem CNPJ que tenham renda bruta anual de, no máximo, R$ 200 mil.

Outra ferramenta que pode servir como empréstimo é o cartão BNDES, que oferece juros baixos e opções de parcelamento por mais de um ano. Dentre as modalidades convencionais, vale citar o cheque especial e o crédito pessoal, que costumam ser acessíveis, mas têm juros maiores.

SAIBA+AZULIS – Cartão Riachuelo Visa: Características, Funcionalidades e Benefícios

6 dicas para tomar um empréstimo para abrir empresa

Agora que já sabe quais são as opções de empréstimo para abrir empresa, veja algumas recomendações para não comprometer a saúde financeira do seu negócio.

Dica 1: Faça um plano de negócios consistente

Um plano de negócios reúne os objetivos, metas e riscos de uma empresa, mostrando os custos de funcionamento. Provavelmente, você vai precisar apresentar esse documento para obter um empréstimo ou linha de crédito, pois ele ajuda a atestar que o seu negócio é viável.

Dica 2: Compare as fontes e taxas de juros

Jamais contrate um empréstimo sem avaliar as condições oferecidas pelos concorrentes. Nem sempre o banco do qual você é cliente tem taxas e prazos mais vantajosos para a sua empresa. Pesquisar nunca é demais.

Dica 3: Não tome empréstimo como pessoa física

Para empreender com sucesso, é preciso separar as demandas pessoais das necessidades do negócio – e isso também vale para o crédito. Além de gerar confusões quanto aos gastos, contratar um empréstimo como pessoa física implica em taxas maiores e menos flexibilidade para o pagamento.

Dica 4: Não comprometa seu orçamento com as parcelas

Isso é fundamental para que sua empresa tenha continuidade. Calcule, de forma honesta, o lucro esperado e tenha em mente que a parcela de pagamento não deve ultrapassar 20% desse valor.

Dica 5: Mantenha a documentação em dia

Em geral, qualquer instituição que oferte crédito vai exigir a apresentação do CNPJ, contrato social, fluxo de caixa e plano de negócios. Lembrando que quanto mais detalhados forem os registros do plano de negócios e fluxo de caixa, maiores as chances de aprovação para o empréstimo. Se não tiver alguns desses documentos, peça suporte a um contador de confiança.

Dica 6: Controle as finanças do seu negócio diariamente

Antes mesmo da abertura oficial da sua empresa, procure ferramentas como o fluxo de caixa, que permite o controle diário das entradas e saídas. Dessa forma, não haverá surpresas desagradáveis quanto ao orçamento.

Gostou das dicas para buscar um empréstimo para abrir empresa? Navegue pelos conteúdos da Azulis para saber mais sobre o gerenciamento do seu negócio. Na nossa plataforma, você também encontra ferramentas que podem ajudar bastante na vida de empreendedor, como o comparador de maquininhas e o lembrete DAS MEI.

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!