Aprender com a produção enxuta: entenda esse conceito

Por Redação Azulis

Conteúdo completo sobre produção enxuta, desde a origem do termo até as suas principais ferramentas que são utilizadas. Confira!

Após a segunda guerra mundial, o Japão ficou devastado. Precisando se reformular na produção dos bens de consumo para se reerguer economicamente, passou a adotar uma sistemática de produção diferente da produção artesanal e da produção em massa.

Foi nesse contexto conturbado da história japonesa que surgiu o conceito de produção enxuta, Lean Manufacturing ou STP (Sistema Toyota de Produção). Trouxemos um conteúdo que auxiliará você a aprender com a produção enxuta; desde as diferenças com relação à abordagem tradicional, ferramentas utilizadas no processo, como implementar este sistema em uma empresa e também os riscos relacionados com esta prática.

Ficou interessado em saber mais sobre produção enxuta? Continue lendo!

O que podemos aprender com a produção enxuta?

Antes de entrar em detalhes acerca da produção enxuta em si, é necessário antes introduzir o conceito de valor agregado, pois este consiste no princípio que permeia todas etapas do sistema enxuto de produção. Basicamente, o valor agregado representa uma capacidade de desenvolver um produto personalizado de modo a satisfazer os consumidores. Dessa forma, a produção será mais flexível e próxima dos anseios e necessidades dos clientes.

O Lean Manufacturing preza pela entrega de um produto para o cliente em menos tempo, sem esquecer a qualidade e buscando reduzir os desperdícios durante as etapas da produção. Para uma implementação eficiente do sistema, é necessário que os processos desnecessários sejam eliminados e os processos necessários sejam minimizados.

Quais as diferenças da produção enxuta e da produção tradicional?

A primeira diferença é com relação ao entendimento sobre o preço. Na abordagem da produção tradicional, o preço é determinado em função dos custos envolvidos em produzir aquele item somado com o lucro que se deseja auferir. Em outras palavras, o sistema de produção em massa é mais focado no lucro, sem levar muito em consideração os anseios reais dos consumidores e o quanto eles estão dispostos a pagar por aquele item produzido.

Já na produção enxuta, o preço é visto como um reflexo do valor daquele produto para o mercado. Logo, não deve haver o desequilíbrio de praticar preços acima do mercado (de modo que os clientes não estejam dispostos a pagar) e nem de estipular preços abaixo (pois isso causará uma redução nos lucros).

Outra diferença sensível entre os dois sistemas é com relação à variabilidade dos produtos. Na abordagem tradicional, há pouca ou nenhuma diferenciação; na produção enxuta, como os estoques tendem a ser mais reduzidos ou simplesmente não existem, há uma maior margem para a flexibilidade e portanto, maiores chances de atender aos anseios dos consumidores.

Kaizen - o que isso tem a ver com a produção enxuta?

O Kaizen é um termo que diz respeito à cultura de melhoria contínua. As pessoas que estão envolvidas no processo de produção enxuta passam a perseguir mais as metas, enxergam e colocam em prática a eliminação, redução ou mudança em uma atividade.

A elaboração do kaizen deve ser precedida pela identificação de todos os pontos em que há desperdícios. A implementação correta do Kaizen é primordial na produção enxuta; pois impactará diretamente na maior velocidade de produção, por meio da diminuição do tempo de setup das máquinas.

Como implementar a produção enxuta no seu negócio?

Alguns pontos devem ser levados em conta na hora de implementar o Lean Manufacturing. Por ser bastante diferente do sistema tradicional em massa, a empresa deve levar em conta fatores como:

  • eliminar desperdícios (o principal de todos);
  • eliminar processos desnecessários e minimizar os necessários;
  • redução da mão-de-obra por meio do uso de máquinas;
  • visão e conscientização por parte dos colaboradores;
  • capacitação da equipe, de modo que os membros sejam capazes de fazer uma manutenção de primeiro nível e também estarem devidamente aptos para mudanças.

Principais ferramentas

Nas subseções a seguir, serão abordadas algumas das principais ferramentas para a produção enxuta.

Fluxo de processos

Ajuda na melhor visualização dos processos industriais individuais. Além de fornecer um panorama da realidade atual, o fluxo de processos também pode ajudar na visualização de fluxos futuros, a fim de identificar os pontos que devem ser melhorados na produção.

Manutenção produtiva

É uma ferramenta que não se limita a correções e prevenção de falhas. A manutenção produtiva tem como principal finalidade a eliminação das perdas que são geradas durante o fluxo de produção. Os princípios fundamentais são:

  • melhoria de equipamentos;
  • evitar a quebra de maquinário;
  • aprimorar a visão das pessoas envolvidas acerca da produção enxuta;
  • qualidade total.

Padronização

A padronização tem relação direta com a capacidade de crescimento da produção. Ela provê estabilidade para os processos internos, permitindo que a empresa obtenha uma maior escalabilidade. A padronização também contribui para reduzir a incidência de defeitos.

SAIBA+AZULIS – Como fazer um e-mail de Vendas

Principais riscos

Apesar de prover inúmeros benefícios, inclusive no modo de pensar dos colaboradores, nem tudo são flores na produção enxuta. É preciso levar em conta alguns fatores, para que não haja o risco da empresa ser privada dos benefícios do Lean Manufacturing, mesmo tendo implementado esse novo sistema em seus processos de produção. Os pontos a serem analisados são os seguintes:

  • o Lean Manufacturing é restrito a sistemas produtivos com pouca variação na demanda e no mix de produtos;
  • há uma maior dependência de fornecedores internos;
  • não existindo estoques intermediários, os defeitos podem parar a linha de produção.

Além dos pontos mencionados, outros riscos também devem ser levados em consideração na hora de implementar um sistema de produção enxuta. O Lean Manufacturing requer um custo elevado de implantação e com investimentos em arranjo físico na linha de produção. Não obstante, não deve ser descartada a possibilidade de reforma ou até mesmo reconstrução das unidades, a fim de atender todos os requisitos da produção enxuta.

De uma forma geral, a produção enxuta é um sistema que de certa forma está mais próxima do consumidor. Provê a flexibilidade dos itens produzidos e a prática de preços é em função do valor daquele produto no mercado, diferente do sistema tradicional de produção em massa. Portanto, como foi visto, aprender com a produção enxuta faz-se algo extremamente necessário.

Conheça melhor a nossa empresa. Nós da Azulis estaremos sempre dispostos a ajudar você. Não deixe de conferir outros conteúdos do nosso blog e visite o nosso site!

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!