Meta SMART: como utilizar para atingir seus objetivos?

Por Redação Azulis

A Meta SMART é um meio prático e intuitivo de traçar planos mais eficientes para sua empresa. Acesse o artigo e veja como pode fazer o melhor uso delas.

Meta SMART

A Meta SMART é uma ferramenta incrível para traçar os rumos do seu negócio de maneira mais eficiente, mas também pode ser usada na vida pessoal. O nome “Smart” não é à toa: tal como a Análise SWOT, cada uma das letras representa um ponto essencial para definir seus planos.

Você já se colocou em uma posição que, embora tenha objetivos a cumprir, nunca é possível alcançá-los de forma eficiente? A Meta SMART funciona como um mecanismo para aprimorar esses objetivos e torná-los mais realistas e práticos.

SAIBA+AZULIS: Ciclo PDCA: a metodologia de planejamento de negócio

Como funciona a Meta SMART?

A intenção com o nome “SMART” é bem simples. As metas devem ser mais do que específicas: elas devem ser inteligentes, calcadas em dados analisados a fundo, e prazos e metas atingíveis. Ao final, você não tem algo vago e subjetivo a alcançar, mas uma atividade efetiva para seus rumos profissionais e até pessoais.

Já mencionamos que a Meta SMART não é muito diferente de uma Análise SWOT, o que faz sentido quando aplicadas em um ambiente profissional. Abaixo, vamos mostrar na prática o que cada uma das letras quer dizer para direcionar suas atividades.

S (Specific)       Ser específico

Em resumo, é ser o mais preciso quanto a informações referentes à meta. Todos os responsáveis precisam entender as razões para a meta e como ela será realizada. Para facilitar o processo, responda às seguintes perguntas.

  • Qual é o objetivo? Por que ele faz sentido?
  • Quais são os obstáculos para o objetivo?
  • Onde e como ele será realizado?
  • Quem são os responsáveis pelo objetivo?

Essas perguntas parecem simples, e por isso mesmo é importante fazê-las. A finalidade      é questionar se o que está fazendo é realmente necessário, e determinar quais são as prioridades. Com as metas esclarecidas, principalmente quanto ao propósito, cada ação pode ser bem direcionada.

M (Measurable)       Ser mensurável

Determine uma meta que possa ser quantificada e medida. Sem uma maneira de mensurar seus resultados, não há como saber se eles deram certo ou não.

Esse é um dos princípios da administração de qualquer negócio, que é atribuído a autores de vários segmentos: “se uma meta não pode ser medida, ela não pode ser gerenciada”. Logo, ao traçar objetivos usando a Meta SMART, tenha conhecimento e domínio das ferramentas de análise, principalmente para saber como analisar os resultados do que foi definido com especificidade.

A (Attainable)  Ser atingível

Em um sentido      coloquial, é também “ser realista”. Em outras palavras, é traçar metas que estejam de acordo com a realidade da empresa, seja no tempo para realizá-las, seja nas competências necessárias para atingi-las. Voltando à primeira letra, é o “como” desses objetivos.

Metas atingíveis também trazem mais confiança para todos os responsáveis. Por meio      de tarefas bem delimitadas, com propósito e profissionais dispostos a fazê-la, os resultados parciais podem ser mais perceptíveis, trazendo mais possibilidades no futuro.

Nesse âmbito, estabeleça prazos realistas também. Parte da confiança também surge da percepção de tempo mais nítida de resultados. Não seja imediatista, mas      também não precisa ser espaçado demais.

R (Relevant)  Ser relevante

Essa é um ponto da Meta SMART falsamente subjetivo. O que seria uma meta relevante? Mesmo específica, atingível e mensurável, qual é o real impacto no negócio? Vale mesmo a pena?

Metas relevantes dizem muito sobre a sua visão do negócio. Elas estão      atreladas aos ganhos diretos que não apenas gestores, como também colaboradores, vão receber.

Daí a relevância de pensar em como isso vai impactar o dia a dia da empresa, para que seja possível trabalhar de forma segura. Por meio dessa segurança, cada colaborador pode investir com qualidade.

T (Time Based)  Ser temporal

O último, e tão importante quanto, são os prazos. Todas as metas SMART estão relacionadas diretamente a um tempo previsto para serem realizadas. A razão para tanto é simples: senso de urgência.

Todo profissional, especialmente nos encargos administrativos, sabe da importância de      entregar resultados positivos, e isso só é possível quando o tempo corre de maneira a ser sentido.

Os prazos precisam ser alcançáveis e condizentes com as ações que necessitam ser tomadas. Esse é o segredo para conseguir definir prazos sem desmotivar a equipe.

Analise o posicionamento do mercado para ter indicativos mais claros de quais prazos são alcançáveis, mas sem deixar de serem ambiciosos.

SAIBA+AZULIS: Ferramentas de gestão: o que são e quais as principais?

Exemplos de aplicações funcionais

Seguindo as propostas estabelecidas acima, vamos mostrar um exemplo prático para aplicar a Meta SMART.

Objetivo: aumentar as vendas da loja.

Aplicando as metas SMART, poderia ficar da seguinte maneira.

Aumentar as vendas da loja em 30% no fim do próximo trimestre. Para tanto, serão realizadas novas abordagens na loja física e online, além de um treinamento de vendas para os vendedores. Para os gestores, traçar metas diárias, além de atestar os níveis de análise de dados dos mesmos. Além de aumentar o faturamento, o objetivo é engajar a equipe de maneira geral, capacitando o profissional e potencializando sua individualidade     .

Em um único parágrafo, delimitamos metas possíveis, enaltecendo prazos e capacidades. Ele deve ser bem detalhado, pois quanto mais informações houver, mais facilmente essas metas serão atingíveis e mensuráveis.

Como implementar na sua empresa?

O segredo da Meta SMART é menos uma metodologia sistemática, com diretrizes rígidas a serem seguidas, e mais uma filosofia que deve ser internalizada por cada funcionário. Em outras palavras: utilizando suas melhores competências e pontos de vista, todos olham para a mesma direção.

Com isso em mente, a melhor maneira de incluir uma ferramenta como as metas SMART no ambiente de trabalho é por meio de ações que chamem a atenção dos colaboradores para esse campo. Nesse âmbito, o Endomarketing pode ser muito bem aplicado.

Na prática, isso significa planejar ações pontuais que apliquem cada um dos elementos da Meta SMART paulatinamente. Veja alguns exemplos abaixo.

  • Integre todos os colaboradores na  Meta SMART. Mesmo que alguns tenham mais responsabilidade do que outros, a ação de todos deve ser considerada, incentivando o trabalho em equipe.    
  • Se achar necessário, separe grandes metas em tarefas menores. Dessa maneira, os colaboradores terão uma noção mais clara de todos os passos, e as congratulações pelo progresso serão mais assertivas.
  • Traga  recursos que incentivem as práticas dos colaboradores para atingir a Meta SMART, como workshops, palestras, aulas on-line, entre outros tipos de materiais que não comprometam o dia a dia de trabalho.

Uma dica interessante: mais do que atender as expectativas do negócio, incentive o uso dessa técnica na vida pessoal de cada um. O que levamos ao longo da vida são aprendizados, e lembramos com vigor tanto os ruins como os bons.

Seu negócio pode facilmente se encaixar nos melhores aprendizados quando ensinar aos profissionais, ainda que indiretamente, como podem direcionar melhor a própria vida.

Gostou do artigo? Então assine a nossa newsletter e receba informações sobre empreendedorismo diretamente no seu e-mail

As informações foram úteis?

Você não achou esse artigo útil.
Nos ajude a melhorar! Como podemos tornar esse artigo mais útil?
Agradecemos pelo seu feedback!